Menu
sábado, 28 de maio de 2022 Campo Grande/MS
CÂMARA MUNICIPAL MAIO 2/3 ANO
Política

Grande Dourados tem hospital e asfalto como prioridades, diz vice-governador eleito

Representatividade é boa, segundo o ex-prefeito de Dourados e ex-deputado federal

03 novembro 2018 - 13h30Por Thiago de Souza

O vice-governador eleito, Murilo Zauith (DEM), considera como boa a representatividade política da região da Grande Dourados, da qual faz parte, no cenário político de MS. Ele apontou que o grupo de cidades terá 20% dos representantes na Assembleia Legislativa e aponta como prioridades conclusão de hospital regional e pavimentação em Dourados.

''Elegemos o Barbosinha, o Renato Câmara, o Zé Teixeira, Neno Razuk, Marçal Filho, além do Onevan em Naviraí'', elencou o democrata ao falar da representatividade da região, que fica no sul do estado.

Conforme Zauith, o método aplicado pelo governador reeleito, Reinaldo Azambuja (PSDB), em sua primeira gestão e que deve se repetir é de ir aos municípios e ouvir das lideranças locais quais são as prioridades.

O ex-deputado federal disse que a região sul do Estado aguarda a construção do Hospital Regional de Dourados que atenderá 34 cidades da região, mais municípios do Conesul e faixa de fronteira. Ele disse que ao contrário de outras unidades da federação, onde o governo estadual repassa verba para erguer as unidades, ''o governador Reinaldo assumiu a obra e tenho um olhar especial para a construção desse hospital''.   

O democrata destacou o programa de regionalização da saúde, implementado pelo governador reeleito nas cidades-pólo de MS.

Zauith também apontou como prioridade o prosseguimento de obras de pavimentação iniciada em Dourados. ''Iniciou no centro  e penso que podemos trabalhar para estender aos bairros da cidade'', constatou.

Secretariado

Murilo não quis se aprofundar e apontar  agora quem serão os novos secretários da segunda gestão Azambuja.

''O que ele [Reinaldo] combinou é que agora vai fazer ajustes para trazer as forças políticas da coligação. Ele vai fazer uma transição para contemplar os partidos aliados'', apontou Zauith, dizendo ao mesmo tempo que isso não deve ser decidido agora.   

Questionado qual a cota do Democratas na composição das secretarias, ele respondeu: ''não estou pensando nisso agora'', finalizou.

Zauith já foi deputado estadual, federal, vice-governador da gestão André Puccinelli e prefeito de Dourados por duas vezes.