TCE Novembro
TJMS DEZEMBRO
Menu
sexta, 03 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
CAMARA - vacinaçao
Política

Haddad dá razão a Brown após crítica ao PT

A exemplo do que já havia acontecido com Cid Gomes, irmão de Ciro, desta vez foi o rapper que usou um comício do PT para atacar o modo de gestão petista nos últimos anos

24 outubro 2018 - 19h34Por Da redação / Terra

O que era para ser um ato de apoio à candidatura de Fernando Haddad à Presidência da República, na noite da última terça-feira, na Lapa, centro do Rio de Janeiro, acabou tendo o efeito inverso. A exemplo do que já havia acontecido com o senador eleito Cid Gomes (PDT-CE), desta vez foi o cantor Mano Brown que usou um comício do Partido dos Trabalhadores para atacar o modo de gestão petista nos últimos anos.

O clima de apoio e o "sentimento de virada" contra Jair Bolsonaro, logo foram abafados nas primeiras palavras do líder dos Racionais MC's. "Não tem motivo pra comemorar, tem quase 30 milhões de votos para alcançar, não temos nem expectativa para diminuir essa margem. Não estou pessimista, sou realista. Não venho aqui para ganhar voto, porque acho que já está decidido".

Em meio a um princípio de vaias, assim como ocorreu com Cid Gomes, o vocalista continuou: "se em algum momento a comunicação do pessoal daqui falhou, vai pagar o preço. Deixou de entender o povão, já era. Se somos o Partido dos Trabalhadores, precisamos entender o que o povo quer. Se não sabe, volta pra base e vai procurar saber".

A fala de Brown teve grande repercussão nesta quarta-feira. O próprio Haddad deu razão às críticas e prometeu "voltar pra periferia de coração aberto" e "voltar para a base pra governar o Brasil com a base".