TCE MAIO
(67) 99826-0686

Jamal avalia gestão da saúde na Capital e defende saída de Ivandro Fonseca

Política

12 DEZ 2013
Aline Oliveira
19h10min
Foto: Vanessa Ricarte

 

O médico urologista e vereador, Mohamed Jamal Salem (PR) comentou durante entrevista exclusiva ao site Top Mídia News que foi o autor da indicação da nova diretora do IMPCG (Instituto Municipal de Previdência de Campo Grande), doutora Lilliam Maria Maksoud, nomeada pela Prefeitura na última quarta-feira (11).

 

“Trabalho como médico há quase 30 anos e há mais de vinte com o IMPCG. Entretanto, desde o início do ano tenho recebido muitas reclamações de usuários, denunciando dificuldade no atendimento, além de carências estruturais no centro médico ou ainda por falta de profissionais. O secretário Ricardo Ballock acumulava as gestões da Secretaria de Administração e do IMPCG, e o instituto ficou em segundo plano”, relatou.

 

Segundo o parlamentar, após uma franca conversa com o secretário de governo, Pedro Chaves, lhe foi solicitada a indicação de alguns profissionais para assumir o cargo e entre os nomes elencados estava o da médica ginecologista e obstetra, Lilliam Maksoud. “Para minha felicidade, a doutora Lilliam foi escolhida e tenho certeza que com sua experiência e competência ela fará um excelente trabalho a frente do Instituto”.

 

Gestão municipal – Questionado se o partido do qual faz parte (PR) é oposição ou não a administração municipal, Jamal revelou que o partido não é a favor nem contra. “Nosso líder estadual, deputado Paulo Corrêa orientou a ter uma postura de trabalhar pela cidade. Então o que fosse feito de bom, teria nossa colaboração. Mas, no caso de erros, teríamos total liberdade para criticar e fiscalizar”, ressaltou.

 

A maior crítica do vereador, eleito pela quarta vez em Campo Grande, é de que se faz urgente uma mudança na Secretaria Municipal de Saúde Publica (Sesau). “Eu avalio que o secretário Ivandro Fonseca não tem feito uma boa gestão, ele está mais preocupado em questionar as ações da administração passada. Ao invés de apontar erros antigos, deveria se atentar para resolver os problemas da saúde existentes atualmente”, criticou.

 

Jamal levou ao conhecimento da Câmara Municipal, no mês passado, a denúncia doSindicato dos Médicos que reclamam de falta de equipamento, estrutura e perseguição pessoal. “Quero lembrar que a culpa dos problemas apontados na saúde atualmente não são totalmente do prefeito. Mas, a culpabilidade dele é por ter escolhido um péssimo gestor para cidade, que não dá conta de administrar a saúde do município”, pontuou.

O médico reforçou ainda que o ano de 2013 foi complicado para o exercício do mandato, já que houve muita turbulência e falta de entendimento. “Discordo do relacionamento mantido pelo poder Executivo e Legislativo e acredito que o fato tornou difícil o início de um relacionamento com o secretariado. Para se ter uma ideia não consegui visitar quase nenhuma secretaria, só a Semadur por uma vez e ainda fui mal recebido. Estou confiante que com o apoio do professor Pedro Chaves, o prefeito Bernal irá rever a administração e as coisas irão melhorar ”.

 

Projeto de Destaque – Um dos projetos de maior destaque de Jamal foi o Hospital do Homem, em funcionamento desde 2010 na Capital. O local funciona ao lado da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Coronel Antonino e atende mensalmente mil pacientes, sendo 35% do interior do Estado.

 

“O Hospital do Homem é um projeto de minha autoria e que se tornou uma referência em todo Estado. No entanto, o local só não está funcionando em sua capacidade máxima, devido a falta de alguns equipamentos para realização de exames. Isso aconteceu pela falta de continuidade do projeto na nova administração e estamos aguardando providências”, finalizou.

Veja também