Tribunal de Contas
(67) 99826-0686
Camara - marco

João Rocha se diz surpreso com possibilidade de ser Chefe de Gabinete

Administração progressista

29 OUT 2013
Juliene Katayama
12h38min
Foto: Izaias Medeiros/Câmara

O vereador João Rocha (PSDB) se diz surpreso com a possibilidade de ser o Chefe de Gabinete do prefeito de Campo Grande Alcides Bernal (PP). A proposta foi levantada pelo PT depois dele articular para enterrar a Comissão Processante. 

Para o tucano, se o convite for feito deverá ser discutido no partido. "O convite deve ser tratado junto com o partido", afirmou o vereador. João Rocha disse ainda que o PSDB tem discutido "bastante" sobre a administração municipal. "Queremos a implementação das propostas tucanas nas ações do governo", pontuou.

No entanto, o PSDB já se declarou fora da adminsitração do prefeito da Capital e, inclusive, puniu os tucanos que permaneceram na administração municipal. O primeiro foi o secretário de Educação, José Chadid, que foi expulso do partido no dia 21 de outubro. Depois a diretora-presidente da Fundação de Esporte (Funesp), Leila Machado, que pediu licença por 120 dias no dia em que seria julgado seu processo de expulsão.

Quanto ao comportamento de João Rocha na articulação, em vão, para enterrar a Comissão Processante contra o prefeito não o colocou em risco porque os vereadores ganharam "carta branca" para atuar na Câmara Municipal. 

Indicação - João Rocha considera a indicação do PT para Chefe de Gabinete uma forma de descartá-lo do cargo. "Essa é a forma de dizer que não vai ser", disse o tucano.

O líder do prefeito, vereador Alex do PT, considera o nome do tucano bom para o carg. Mas mais importante a atuação de João Rocha no Legislativo.

Veja também