Menu
sexta, 18 de setembro de 2020
Política

Justiça manda barrar greve de servidores administrativos de MS

Servidores buscam incorporação do abono salarial, manutenção da carga horária, além da convocação dos aprovados em concursos

18 maio 2019 - 14h21Por Nathalia Pelzl

O Governo do Estado do Mato Grosso de Sul conseguiu, na Justiça, barrar parcialmente a greve dos servidores administrativos da educação do Estado. Ou seja, 2/3 dos servidores administrativos terão que ir trabalhar mesmo com a greve, que tem início previsto para a próxima segunda-feira (20). A intenção inicial era barrar totalmente a greve. 

A decisão foi do Desembargador Luiz Tadeu Barbosa Silva, que concedeu somente em parte o pedido. Conforme a decisão, caso haja não seja cumprida a determinação judicial, a  FETEMS (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) poderá ter multa diária de R$ 50 mil.

Barbosa justifica  que a determinação foi "defendendo que a educação se trata de serviço público essencial e que as negociações com o Governo do Estado ainda não foram encerradas".

Os servidores estão reivindicando a incorporação do abono salarial, manutenção da carga horária para os servidores da categoria, além da convocação dos aprovados em concurso público.

Leia Também

Vamos ajudar? Aluna de balé tem quarto queimado e perde tudo; parede com passagem bíblica resiste
Cidade Morena
Vamos ajudar? Aluna de balé tem quarto queimado e perde tudo; parede com passagem bíblica resiste
Campo Grande ultrapassa 19 capitais e é 8ª melhor do país em cobertura da atenção básica
Saúde
Campo Grande ultrapassa 19 capitais e é 8ª melhor do país em cobertura da atenção básica
Técnico de basquete 'Edinho' é escolhido candidato a vereador em Nova Andradina
Cidades
Técnico de basquete 'Edinho' é escolhido candidato a vereador em Nova Andradina
Para Bolsonaro, 'quem fica em casa na pandemia é fraco'
Geral
Para Bolsonaro, 'quem fica em casa na pandemia é fraco'