(67) 99826-0686

Justiça manda barrar greve de servidores administrativos de MS

Servidores buscam incorporação do abono salarial, manutenção da carga horária, além da convocação dos aprovados em concursos

18 MAI 2019
Nathalia Pelzl
14h21min
Foto: Arquivo/ André de Abreu

O Governo do Estado do Mato Grosso de Sul conseguiu, na Justiça, barrar parcialmente a greve dos servidores administrativos da educação do Estado. Ou seja, 2/3 dos servidores administrativos terão que ir trabalhar mesmo com a greve, que tem início previsto para a próxima segunda-feira (20). A intenção inicial era barrar totalmente a greve. 

A decisão foi do Desembargador Luiz Tadeu Barbosa Silva, que concedeu somente em parte o pedido. Conforme a decisão, caso haja não seja cumprida a determinação judicial, a  FETEMS (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) poderá ter multa diária de R$ 50 mil.

Barbosa justifica  que a determinação foi "defendendo que a educação se trata de serviço público essencial e que as negociações com o Governo do Estado ainda não foram encerradas".

Os servidores estão reivindicando a incorporação do abono salarial, manutenção da carga horária para os servidores da categoria, além da convocação dos aprovados em concurso público.

Veja também