(67) 99826-0686
Origem - entregas

Luiza Ribeiro nega hipocrisia ao gritar 'Fora Temer' e aceitar cargo federal

Vereadora disse que entrou no governo a pedido do ministro Roberto Freire (PPS)

30 DEZ 2016
Thiago de Souza
07h00min
Foto: Arquivo

A vereadora e agora Secretária da Cidadania e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura, Luiza Ribeiro (PPS) negou que tivesse sido hipócrita ao tecer severas críticas ao presidente da República, Michel Temer (PMDB), e agora ter aceitado um cargo em seu governo. 

''Sigo a orientação do meu partido. Estou no PPS há 32 anos e aceitei o convite para participar da construção do Governo Temer, a pedido do ministro da Cultura, Roberto Freire'', justificou Ribeiro. 

A parlamentar disse que não é incoerente e fez questão de relembrar o posicionamento do PPS ao longo dos últimos 12 anos, quando a legenda rompeu com o governo Lula (PT) e participou ativamente no processo de impeachment da então presidente Dilma Rousseff (PT). ‘’Na minha convicção o governo Dilma estava acumulando débitos para a democracia''. 

Embora tenha sido combativa ao governo Dilma, Luiza Ribeiro não poupou críticas severas então vice-presidente da República Michel Temer. "Deus me livre, fora Michel Temer, também não tenho bandido de estimação", publicou Luiza Ribeiro em seu perfil no Facebook, em março deste ano. 

A vereadora explicou que o presidente Michel Temer é uma consequência institucional de um processo, mas aceitou o cargo por um ‘’pensamento político’’. 

A nova secretária da Cidadania e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura não gostou dos questionamentos feito por leitores e disse que essa discussão sobre ela ter criticado Temer e aceito um cargo no governo dele  é ‘negativa’ para Mato Grosso do Sul e que esse espaço político que o Estado ganhou não deveria ser vulgarizado com esse tipo de reportagem.’’Vocês não vão perguntar sobre os meus projetos a frente da secretaria?’’, finalizou Ribeiro.  

 

 

 

Veja também