Slogan refis 04 e 05/12
Menu
Busca quinta, 05 de dezembro de 2019
Política

Mais um ex-aliado vira inimigo político de Bolsonaro

Gustavo Bebianno anunciou neste fim de semana ida ao PSDB de João Dória

01 dezembro 2019 - 17h38Por Vinícius Squinelo

Luciano Bivar, Joice Hasselmann, Alexandre Frota e agora Gustavo Bebianno. A lista de ex-aliados de Jair Bolsonaro (sem partido) que publicamente se colocam como rivais políticos só aumenta. Na prática, são as peças do tabuleiro político brasileiro sendo montadas para as eleições 2022, com uma jogada importante em 2020. 

Bebianno, por exemplo, se alia a outro ex-bolsonarista, João Dória. Ambos agora se juntam no PSDB, após Bebianno anunciar a filiação em entrevista ao site Congresso em foca neste final de semana.

Dória foi outro que surfou na alta popularidade de Bolsonaro nas eleições do ano passado, mas já rompeu com o presidente. E o rei tucano tem um claro objetivo: ocupar o mais alto cargo político do Brasil.

O caso de Bebianno é emblemático. Há exatamente um ano, como bem resume o Congresso em Foco, o advogado devolvia a presidência do PSL ao deputado Luciano Bivar, após ter comandado o partido durante a vitoriosa campanha de Jair Bolsonaro, a pedido do próprio presidente. De lá para cá, porém, muita coisa mudou.

Demitido pouco mais de um mês após assumir a Secretaria-Geral da Presidência, Bebianno avalia que Bolsonaro deixou o poder subir à cabeça, abandonou suas promessas de campanha para proteger e favorecer os filhos, cercou-se de “loucos” e faz uma gestão marcada pelo autoritarismo, pelo “desarranjo mental”, pela irresponsabilidade e pelo “desgoverno”.

Neste fim de semana, Bebianno então anunciou que vai se filiar ao PSDB a convite do governador de São Paulo, João Doria, e indica que vai trabalhar por sua candidatura presidencial em 2022.