Menu
terça, 27 de outubro de 2020
Política

Manifestantes aguardam início de sessão em frente à Câmara

Tumulto

26 dezembro 2013 - 08h00Por Ana Rita Chagas e Lucas Arruda

Cerca de 500 pessoas estão neste momento em frente a Câmara Municipal de Campo Grande aguardando o início da sessão extraordinária que julgará a cassação do mandato do prefeito Alcides Bernal (PP).

Segundo o major Figueiredo, que a via que dá acesso à sede da Casa de Leis, Avenida Ricardo Brandão, está fechada desde a 6h30 desta quinta-feira (26), para evitar qualquer tipo de transtorno. " Enquanto a população não tiver tranquila  nós não vamos liberar a via. Temos um total de cem policiais para controlar os ânimos da população", disse.

Revoltados, muitos manifestantes gritavam palavra de ordem para adentrarem no prédio. Além das centenas de pessoas que circundam o local, há também um caminhão de trio elétrico. " Acredito que essa cassação é um golpe contra a democracia. Estou aqui porque votei pela mudança quero reivindicar meu voto", disparou um dos manifestantes, Alex  do Som.  Ao adentrarem na Câmara, os manifestantes entoaram o hino nacional e gritaram por justiça.

Julgamento- O prefeito Alcides Bernal confirmou a presença na sessão de julgamento  que está prevista para começar às 8h. Para validar o processo de votação é necessário a presença pelo menos de dois terços dos vereadores, o que corresponde um quórum mínimo de  20 vereadores. 

Matéria atualizada às 8h19

Leia Também

Soldado da FAB morre em acidente de moto na vila Nhanhá
Cidades
Soldado da FAB morre em acidente de moto na vila Nhanhá
Grávida é espancada e 'chutada' para fora de casa enquanto almoçava em residência
Polícia
Grávida é espancada e 'chutada' para fora de casa enquanto almoçava em residência
Câmera flagra acidente com carro tombado na antiga Rodoviária de Campo Grande; veja o vídeo
Polícia
Câmera flagra acidente com carro tombado na antiga Rodoviária de Campo Grande; veja o vídeo
Pesquisador da Fiocruz, Julio Croda vê possibilidade de vacina para idosos no Brasil
CORONAVÍRUS
Pesquisador da Fiocruz, Julio Croda vê possibilidade de vacina para idosos no Brasil