TJMS JANEIRO
Menu
quinta, 20 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Política

Mario Cesar entra com recurso e pode voltar à presidência da Câmara

28 agosto 2015 - 09h08Por Anna Gomes

O presidente afastado da Câmara Municipal de Campo Grande, Mario Cesar (PMDB), apresentou ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS) um documento para que ele possa voltar à presidência da Casa de Leis da Capital. A ação de reconsideração foi impetrada no fim da tarde desta quinta-feira (27).

Mario Cesar está proibido de aparecer na Câmara desde a última terça-feira (24), quando aconteceu a operação Coffee Break do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), que também afastou do cargo o ex-prefeito Gilmar Olarte, além de cumprir 13 mandados de condução coercitiva e mais 17 mandados de busca e apreensão.

De acordo com o advogado de Mario Cesar, Leonardo Saad, ele entrou com uma ação cautelar. "Aconteceu muita coisa depois que ele foi afastado, o Bernal voltou e todas as gravações dos celulares já foram ouvidas, agora resta saber a resposta do Tribunal de Justiça", disse o advogado.

Operação Coffee Break

Nove vereadores, um ex-vereador, e três empresários foram detidos na operação coffee break. O Gaeco, braço forte do Ministério Público Estadual, e investiga suposto esquema de direcionamento de votações na Câmara Municipal.

A operação seria um desdobramento da Lama Asfáltica, e o nome da nova etapa de trabalhos do Gaeco tem referência ao código usado para pegar propinas: tomar um cafezinho. A investigação também teve ligação com a queda de Alcides Bernal da Prefeitura de Campo Grande.

A operação Lama Asfáltica revelou suposto esquema de compra de votos dentro da Câmara Municipal da Capital.