(67) 99826-0686
ALMS 13/06 a 12/07

Marquinhos pede ao MPE apurar gastos com CPI da Saúde

Gastos

11 DEZ 2013
da redação
16h04min
Marquinhos Trad quer que MPE apure gastos com a CPI. Foto: Divulgação

O deputado estadual Marquinhos Trad (PMDB) protocolou, nesta quarta-feira (11), representação para o Ministério Público Estadual (MPE) investigar como foram aplicados os R$ 350 mil gastos na CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Saúde, presidida pelo deputado estadual Amarildo Cruz (PT). Ele também alega contratação irregular de 19 assessores.

Na semana passada, ele apresentou à Mesa Diretora requerimento para detalhar o dinheiro gasto nos seis meses de trabalho da CPI da Saúde. “Como nenhum documento foi apresentado até este presente momento, mostra-se imperiosa a interferência deste órgão de investigação a fim de apurar as responsabilidades do representado que resultaram no custo elevado e desarrazoado da CPI da Saúde”, ressaltou Marquinhos na representação.

Em 2007, a CPI da Enersul gerou despesas de R$ 11,275 mil e resultou na redução de 24,71% da tarifa de energia e na devolução de R$ 191 milhões aos consumidores. A CPI da Saúde percorreu 11 cidades e analisou aproximadamente 70 mil páginas de documentos. “Também em seis meses, a CPI da Enersul visitou 31 municípios e estudou 100 mil páginas”, informou Marquinhos.

Na representação ao MPE, ele cobra o nome dos contratados para prestar serviço na CPI, diferenciando servidor comissionado da Casa, do contratado temporário. Também solicita a relação das cidades que foram visitadas, bem como o detalhamento das diárias pagas com hospedagem, alimentação e transporte.

Além disso, o deputado quer saber o período de atuação e o nome do consultor de São Paulo, contratado para trabalhar na comissão.

Marquinhos também cobra o detalhado das despesas com o setor gráfico e a comprovação de todos os gastos por meio das respectivas notas fiscais e a justificativa das escolhas de determinadas empresas.

Veja também