(67) 99826-0686
ALMS 13/06 a 12/07

Reforma administrativa já é entregue a vereadores eleitos e deve ser aprovada 'de pronto'

Mesmo antes do fim do ano, os futuros vereadores já terão acesso ao documento

28 DEZ 2016
Rodson Willyams
07h00min
Foto: Geovanni Gomes / Arquivo

O prefeito eleito Marquinhos Trad, do PSD, deve encaminhar até esta quarta-feira (28), à Câmara Municipal, o projeto da reforma administrativa da administração municipal de Campo Grande. Neste mês, ao anunciar o primeiro escalão da prefeitura, Trad destacou que três secretarias foram reduzidas e criou uma nova pasta unindo Cultura e Turismo. 

No entanto, o projeto tem como objetivo principal tratar da economia do município, gera curiosidade e expectativa  dos vereadores, já que a antiga legislatura que encerrou os trabalhos no dia 22 de dezembro não chegou a ver o projeto. Agora, cabe a análise dos novos vereadores que deverão compor a próxima legislatura até  2020 analisar a questão. 

 O líder do prefeito eleito, vereador Chiquinho Telles, do PSD, afirmou com exclusividade ao TopMídiaNews, que havia feito o pedido e solicitado a Marquinhos para que encaminhasse o projeto à Casa de Leis até esta quarta-feira (28). "Já solicitei ao Marquinhos. Acho que chega sim, mas quero ter a minuta antes para tomar conhecimento e também, para dar mais tranquilidade para [os vereadores] votarem", explicou. 

Chiquinho informou que a equipe de Transição estaria trabalhando para definir o projeto e encaminhar à Câmara, o projeto ainda estaria sob os cuidados do novo secretário de Finanças, Pedro Pedrossian Neto. "Temos que preparar a máquina para o Homem trabalhar e a equipe está trabalhando nisso", comentou. 

A reportagem ainda questionou o parlamentar, se o projeto poderia sofrer algum tipo resistência pelos novos parlamentares. "Acredito que não. Só querem conhecer o projeto. É natural! Mas com certeza, o Marquinhos está buscando uma forma de enxugar a máquina pública, essa reforma é necessária neste momento". 

E continuou, "não acredito que haverá dificuldades para apreciação e aprovação dos colegas. Mas vamos fazer com que chegue a tempo, para passar nas mãos de cada um, para analisarem e fazerem as suas ponderações". 

O projeto deve entrar em pauta na sessão extraordinária que acontece no dia 1° de janeiro, na Câmara Municipal, logo após a definição da Mesa Diretora e a também da posse dos novos vereadores que acontece no Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo, em Campo Grande. 

Veja também