Menu
Busca sábado, 30 de maio de 2020
camara municipal
Política

Ministro de Bolsonaro chama brasileiro de ladrão e recebe moção de repúdio de deputados em MS

Vélez Rodriguez (Educação), que é colombiano, disse que brasileiro 'viajando é canibal'

06 fevereiro 2019 - 13h27Por Celso Bejarano

Numa disputa instigada, a Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul aprovou, na sessão da manhã desta quarta-feira (6), uma moção de repúdio contra o ministro da Educação do governo de Jair Bolsonaro, o colombiano Vélez Rodríguez. 

Em entrevista à revista Veja, o ministro disse ao comentar o retorno da disciplina Educação Moral e Cívica nas escolas: "o brasileiro viajando é um canibal. Rouba coisas dos hotéis, rouba assento salva-vidas do avião; ele acha que sai de casa e pode carregar tudo. Esse é o tipo de coisa que tem de ser revertido na escola". Ou seja, o colombiano chamou o brasileiro de ladrão contumaz.

A proposta da moção foi do deputado estadual Pedro Kemp, do PT. Ele teve de se esforçar da tribuna para convencer os parlamentares a concordarem com o que achou um absurdo um ministro “chamar todos (eu, você, nós) de ladrão. Isso foi uma declaração ofensiva e desrespeitosa”.

Levado à votação, o propósito de Kemp ficou no empate: sete deputados votaram pelo sim da proposta; outros setes, não concordaram com a ideia.

Com o empate, o presidente da Assembleia Legislativa, Paulo Corrêa, do PSDB, teve de votar. E ele aceitou a moção de Kemp. 

Com isso, por oito votos a sete o legislativo estadual aprovou moção de repúdio contra o ministro Rodriguez.

Pela moção votaram os deputados Lídio Lopes (Patriota), Zé Teixeira (DEM), Renato Câmara (MDB), Pedro Kemp (PT), Marçal de Souza (PSDB), Herculano Borges (SD), José Carlos Barbosa (DEM), o  Barbosinha e Paulo Corrêa (PSDB); pela não, o capitão Renan Contar, coronel Carlos Alberto David, ambos do PSL, Evander Vendramini (PP), Lucas de Lima (SD), João Henrique Catan (PR), Antônio Vaz (PRB) e Gerson Claro (PP).

Os que votaram pelo não disseram que o assunto merecia atenção melhor e quiseram que voltasse a ser debatido numa outra sessão.

O ministro Vélez Rodriguez (Educação) - Foto: revista Veja
 

Leia Também

Brasil atinge 28.834 mortes por Covid-19 e passa a França no número de vítimas
Saúde
Brasil atinge 28.834 mortes por Covid-19 e passa a França no número de vítimas
“Melhor tomar leite do que tomar pinga”, diz Ovando sobre nova polêmica com Bolsonaro
Política
“Melhor tomar leite do que tomar pinga”, diz Ovando sobre nova polêmica com Bolsonaro
Mulher de policial que matou homem negro nos EUA pede divórcio
Geral
Mulher de policial que matou homem negro nos EUA pede divórcio
Corpo achado debaixo de ponte é de indígena desaparecido em Dourados
Interior
Corpo achado debaixo de ponte é de indígena desaparecido em Dourados