tce janeiro
SENAR 26/01
Menu
quarta, 26 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Política

Ministro pede paz e retirada do exército em terras indígenas em MS

05 novembro 2015 - 12h38Por Dourados News

Dois meses após visita a Mato Grosso do Sul para tentar mediar e solucionar o conflito entre indígenas e produtores rurais, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, reuniu-se na quarta-feira (4) com representantes indígenas e produtores rurais para propor solução de consenso em alguns locais.


Durante a reunião, ele citou cinco áreas, Cachoeirinha, localizada no município Miranda, onde vivem os indígenas Terena, Arroio Korá, no município de Paranhos, e Ñanderu Marangatu, no município Antônio João, áreas com a presença da etnia Guarani Kaiowá, na Potrero Guaçu, também no município de Paranhos, área dos Guarani Ñandeva e Guyraroka, no município Caarapó, para justificar a conversa.


Segundo o governo federal, a AGU (Advocacia-Geral da União) vai avaliar os processos judiciais e a titulação dessas áreas visando encontrar uma solução imediata que evite a judicialização.


O ministro também propôs um pacto de paz na região para que não seja mais necessária a presença do Exército em Antônio João, onde em agosto, o clima ficou tenso após a morte do líder indígena Semião Fernandes Vilhalva.


Indígenas e produtores rurais concordaram com a proposta, segundo o governo, o Exército ficará na área de conflito até o dia 15 de novembro.

Leia Também

Geral
Médica é encontrada morta dentro de Pronto Socorro em São Paulo
O corpo de Ana foi encontrado durante o plantão da profissional no Pronto Socorro Central de Cubatão
Secretaria de saúde corta janta de profissionais que atuam no combate a Covid em Ribas
Interior
Secretaria de saúde corta janta de profissionais que atuam no combate a Covid em Ribas
Motociclista que se envolveu em acidente precisa de doação de sangue (vídeo)
Campo Grande
Motociclista que se envolveu em acidente precisa de doação de sangue (vídeo)
Casos de crianças infectadas pela covid dobraram em Mato Grosso do Sul
CORONAVÍRUS
Casos de crianças infectadas pela covid dobraram em Mato Grosso do Sul