Menu
sexta, 07 de agosto de 2020
Linha de frente - compet
Política

MP fez o que todos esperavam: solicitou a cassação de Bernal imediatamente

Ação

17 outubro 2013 - 20h45Por Da redação
MP fez o que todos esperavam: solicitou a cassação de Bernal imediatamente


A acusação de Improbidade Administrativa contra do Prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal, agora é fato. O promotor Alexandre Pinto Capiberibe Saldanha solicitou o afastamento imediato do prefeito junto a 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos de Campo Grande.


O Promotor pleiteia concessão de liminar e, entre outros, alega que a continuidade de Bernal no cargo de prefeito pode ocasionar dano irreparável ou de difícil reparação em detrimento da coletividade municipal, bem como as empresas fornecedoras e prestadoras de serviços a Prefeitura de Campo Grande, causando insegurança jurídica perante os contratos vigentes.


Durante todo o dia de hoje (17), havia a expectativa de que isso ocorresse. O vereador Chiquinho Telles (PSD) declarou inclusive que iria aguardar o desenvolvimento do trabalho da Comissão Processante da Câmara Municipal, aprovada no início da semana, para então decidir se seria necessário solicitar o afastamento do prefeito Alcides Bernal. A cobrança veio por conta de uma afirmativa do vereador que iria sugerir o afastamento do prefeito.


Mas no fundo todos aguardavam a ação do Ministério Público, que faria uso do relatório da CPI da Inadimplência da Câmara Municipal para lastrear a Ação Civil de Improbidade Administrativa do Processo 0836624-51.2013.8.12.0001, que solicitou:
a) A concessão de liminar pleiteada, no sentido de afastar imediatamente do cargo, o prefeito de Campo Grande/MS, Senhor Alcides Jesus Peralta Bernal, pelos motivos expostos na presente;


b) A notificação Prefeito Municipal de Campo Grande/MS, ora requerido, Senhor Alcides Jesus Peralta Bernal, para oferecer manifestação por escrito, no prazo de 15 dias, sobre o recebimento da presente;


c) Decorrido o prazo do item anterior, seja a presente inicial recebida, determinando-se a citação do referido para, querendo, vir responder aos termos da presente ação, facultando-se ao Senhor Oficial de Justiça, para comunicação processual, a permissão estampada no artigo 172, &2º do Código de Processo Civil no endereço mencionado no preâmbulo, sob pena de confissão quanto à matéria de fato e sob os efeitos da revelia;


d) A juntada de Inquérito Civil nº 069/2013, instaurado nesta 30ª Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social, como prova documental em desfavor do Prefeito de Campo Grande, Senhor Alcides Jesus Peralta Bernal;


e) Ao final, seja o presente pedido julgado procedente com a condenação do requerido, o senhor Alcides Jesus Peralta Bernal, nas sanções do artigo 12, incisos II e III da Lei º 8.429/1992, em razão das práticas de atos de improbidade administrativas previstas no artigo 10, incisos V e VIII, e artigo 11, incisos II,IV,VI, do referido diploma legal”.

Em tempo: O Prefeito Alcides Bernal passou a tarde de hoje (17), em agenda com o Presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, Joenildo de Sousa Chaves.

Leia Também

Juiz diz que audiência sobre lockdown foi um 'marco' para Campo Grande
Cidade Morena
Juiz diz que audiência sobre lockdown foi um 'marco' para Campo Grande
VÍDEO: Ifood 'expulsa' cliente que humilhou motoboy por ser pobre e negro
Geral
VÍDEO: Ifood 'expulsa' cliente que humilhou motoboy por ser pobre e negro
Caminhão cai em ribanceira e mata ocupante na hora, na Serra da Alegria, em Coxim
Interior
Caminhão cai em ribanceira e mata ocupante na hora, na Serra da Alegria, em Coxim
Agente de trânsito flagrada 'dirigindo' e falando ao celular é 'inocentada' por falta de provas
Cidade Morena
Agente de trânsito flagrada 'dirigindo' e falando ao celular é 'inocentada' por falta de provas