Tribunal de Contas
(67) 99826-0686
Camara - marco

Para Marco Túlio, atitudes de presidente da OAB/MS são antiéticas

Impasse

22 OUT 2013
Ana Rita Chagas
18h00min

O advogado Marco Túlio Murano Garcia, um dos integrantes que assinam o documento para pedir o afastamento do presidente da OAB/MS Júlio César Souza Rodrigues, afirmou nesta terça-feira (22) que as atitudes do presidente são antiéticas e que a questão que envolve a seccional de Mato Grosso do Sul passa por um processo institucional. 


Segundo ele, as ações de Júlio César são inconstitucionais, já que além de exercer a função de presidente, também advoga a favor da prefeitura de Campo Grande. "O prefeito está sendo investigado pela OAB e Júlio César é advogado do prefeito, portanto, ele está agindo sem isenção. Júlio César é contratado para advogar nos processos da prefeitura e, ao mesmo tempo, ele não deixa a OAB investigar Bernal", afirmou Marco Túlio.


De acordo com o advogado, o Conselho Federal da OAB deve conceder o parecer em uma semana sobre o caso. "Um fato positivo é que todos os colegas que fazem parte da diretoria do órgão são favoráveis à sua investigação pelo Conselho Federal porque não é uma questão política. Respeitamos o processo eleitoral. O que ocorre é um problema institucional da OAB, tanto que a nossa ação tem respaldo dos conselheiros estaduais e federais" acrescentou.


Posição - Quanto ao pronunciamento do prefeito Alcides Bernal que saiu em defesa do presidente da Ordem, Marco Túlio informou que o chefe do Executivo emitiu uma opinião equivocada ao dizer que "o Júlio César é o advogado mais preparado para fazer a revisão dos tributos municipais de Campo Grande". 


Conforme Túlio, caberá à justiça e ao Conselho Federal deliberarem sobre o afastamento do presidente do órgão. "Entramos com uma ação popular pedindo a anulação do contrato firmado entre o prefeito e Júlio César porque entendemos que isso é ilegal", concluiu.

Veja também