Menu
terça, 01 de dezembro de 2020
Política

Para Siufi, CPI é a oportunidade para Bernal se defender

Reviravolta

10 outubro 2013 - 06h25Por Juliene Katayama

O vereador Paulo Siufi (PMDB) ressaltou que a abertura da CPI para cassação do mandato prefeito Alcides Bernal (PP) é a oportunidade do Chefe do Executivo de se defender. "É constitucional o direito de defesa. O prefeito terá condições de se defender", afirmou Siufi. 

A votação para a abertura da CPI foi adiada para a próxima terça-feira (15) depois do tumultuo na sessão de terça pelo público no plenário da Casa de Leis. Neste dia, agressões verbais e físicas marcaram o início da votação que foi suspensa. Para instaurar o processo é necessário a adesão de 2/3 da Câmara, ou seja, 20 vereadores.

O processo de cassação do prefeito está baseado no relatório final da CPI da Inadimplência apresentado no fim do mês passado. Segundo Siufi, presidente da comissão que investigou irregularidades nos contratos firmados entre a Prefeitura de Campo Grande e prestadoras de serviços, além de falta de pagamento pelo serviço.

Para Siufi, os indícios constatados pela CPI da Inadimplência devem ser apurados. "Vale da consciência de cada um (vereador). Mas os fatos devem ser apurados", afirmou o vereador.

Esta análise do vereador, do direito de defesa do prefeito, também deveria ser entendida pelo Chefe do Executivo. "Ele diz que quer que abre a CPI, mas ele manda sua tropa de choque para impedir", finalizou Siufi.

Leia Também

Pai denuncia ex-namorada por queimar bebê de 1 ano com cigarro
Polícia
Pai denuncia ex-namorada por queimar bebê de 1 ano com cigarro
Homem trans dá à luz sua filha e comemora nas redes sociais
Algo mais
Homem trans dá à luz sua filha e comemora nas redes sociais
Ex-prefeito Geraldo Marques tem direitos políticos suspensos e terá que pagar R$ 329 mil
Interior
Ex-prefeito Geraldo Marques tem direitos políticos suspensos e terá que pagar R$ 329 mil
Deputada tenta barrar novo aumento na tarifa de energia elétrica: 'a pandemia não acabou'
Geral
Deputada tenta barrar novo aumento na tarifa de energia elétrica: 'a pandemia não acabou'