(67) 99826-0686
PMCG - Prestação de contas

Parlamentares questionam mudança do Juizado das Moreninhas para centro da Capital

Juizados Especiais

12 FEV 2014
Aline Oliveira
07h00min
Foto: Izaias Medeiros

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS) formalizou a compra do prédio onde antes funcionava o Shopping 26 de agosto, na região central da Capital e foi confirmado nesta terça-feira (11), pela assessoria de imprensa que irá abrigar os juizados de pequenas causas. A justificativa foi que o local possui excelente localização e proporcionará acesso para todos os cidadãos que necessitarem utilizar os serviços.

 

No entanto, a mudança do juizado localizado na região das Moreninhas causou protestos entre parlamentares que não concordam com o fechamento do local, por atender a mais de 60 bairros das regiões urbanas do Anhanduizinho e Bandeira (em torno de 140 mil moradores).

 

O vereador Chiquinho Telles (PSD) usou a palavra livre na sessão de hoje (11) para explicar os motivos pelos quais considera incorreta a mudança do local de atendimento. “Fui procurado pela população da região que me falou do descontentamento com o fechamento do juizado. O local possui 15 anos de existência, tem uma média de 50 atendimentos diários e está com três mil processos em andamento. Um mudança causaria transtorno, já que muitos moradores muitas vezes não tem condições para a pagar passagem de ônibus para ir até o centro, ou ainda fazer com que as partes envolvidas se desloquem no mesmo horário”, pontuou.

 

O parlamentar ressaltou ainda que a região não foi ouvida e por isso reivindica que o juizado permaneça no bairro. “Tentamos reunião, agora estamos aguardando para que os reais interessados sejam ouvidos e atendidos pelo Tribunal de Justiça. Pois além de cega, a justiça deve ser abrangente para todos, então quanto mais próximo da população, melhor”, explicou ele que solicitou audiência com o presidente do Tribunal de Justiça desembargador Joenildo de Souza  Chaves.

 

Na assembléia legislativa também será discutida a questão, levantada pelo deputado estadual Marquinhos Trad (PMDB). Ele alertou que a posição do Tribunal de Justiça pode trazer comodidade para o judiciário, no entanto, causará desconforto para uma grande parcela da população.

 

“Os juizados especiais foram criados para que o judiciário se aproximasse da população e não o contrário. O juizado das Moreninhas é uma conquista antiga da comunidade que tem acesso facilitado a processos civis e criminais, por isso, defendo a permanência e irei discorrer sobre o assunto na sessão de quarta-feira (12)”, relatou o deputado.

Veja também