TCE MAIO
(67) 99826-0686
PMCG - Prestação de contas

Paulo Duarte afirma que entrega administração com contas pagas e saldo em caixa

De acordo com o prefeito, até o final deste mês, o Município terá quitado dívidas

28 DEZ 2016
Diário Corumbaense
10h12min
Foto: Diário Corumbaense

A administração de Corumbá será entregue – para a próxima gestão – com todas as dívidas pagas, saldo em caixa e em situação de "absoluto equilíbrio". A garantia foi dada pelo prefeito Paulo Duarte (PDT). “As pessoas que estarão aqui na Prefeitura, se preocupem a partir de 2017. De 2013 a 2016 não tem absolutamente nada que se preocupar”, declarou o chefe do Executivo Municipal. A vice-prefeita, Márcia Rolon, acompanhou a prestação de contas.

De acordo com o prefeito, até o final deste mês, o Município terá quitado dívidas – inclusive com fornecedores – na faixa aproximada de R$ 60 milhões e finalizado o governo deixando um superávit de cerca de 20 milhões de reais para a próxima administração. Cenário diferente do recebido em 1º de janeiro de 2013, segundo Duarte.

“Quando assumi, havia mais de 10 milhões de reais em dívidas sem os recursos em caixa. Vou entregar a administração sem nenhuma dívida. Vamos pagar, como pagamos o 13º e o salário de dezembro, também todos os fornecedores. Aquelas obrigações que vencem em janeiro, mas que se referem a dezembro, como previdência, consignações, serão pagas ou estarão empenhadas e com recursos previstos em caixa ou recursos que entram no caixa da Prefeitura em janeiro, mas que de acordo com a Secretaria do Tesouro Nacional, são receitas de dezembro, como a primeira parcela do Fundo de Participação dos. Municípios (FPM), a primeira do ICMS e a última do ITR. A situação financeira da Prefeitura é de absoluto equilíbrio”, afirmou o chefe do Executivo corumbaense. “O Governo Federal nos deve, o Governo Estadual nos deve. Mas, independente dessas dívidas, o que a gente pagou e vai pagar até o final deste ano dá algo em torno de 60 milhões de reais”, completou.

Com todos os pagamentos de sua gestão sendo feitos, muitos deles antecipadamente, Paulo Duarte calcula que ainda deixará saldo positivo em torno de R$ 20 milhões nas contas do Município. “O serviço de limpeza urbana já pagamos até novembro. Não pagamos dezembro porque não emitiram a nota. Ao hospital repassamos na sexta-feira [dia 23] o valor antecipadamente. Nossas contas estão rigorosamente em dia. O salário de dezembro, estamos pagando. Teríamos até o mês que vem para pagar a Previdência do servidor. Não vamos parcelar mais, vamos pagar adiantado o tão discutido parcelamento da Previdência, que de três meses caiu para um, que dá cerca de R$ 1,8 milhão. Esse valor da Previdência é só do mês de novembro que foi parcelado em cinco anos, com parcela mensal de 32 mil reais, que vence dia 08 de janeiro, e estamos pagando. Portanto, a próxima administração só vai pagar em fevereiro esse parcelamento. Há absoluto equilíbrio e até com superávit.  Devemos fechar com saldo em todas as contas, entre recursos próprios e específicos, com saldo geral na conta da Prefeitura, entre 15 milhões e 20 milhões de reais no dia 31 de dezembro. A situação é de absoluto equilíbrio, que poucas cidades têm”, argumentou o prefeito.

O relatório detalhado com a situação da Prefeitura está em fase final de elaboração e será entregue à Comissão de Transição e ao Ministério Público Estadual (MPE). A previsão é encaminhá-lo nesta quarta-feira, dia 28, ao MPE. “Não ficará nenhuma dúvida sobre a situação que estamos entregando a administração. Tudo que estou dizendo aqui será entregue documentado ao MP, com riqueza de detalhes”, enfatizou Duarte. 

Veja também