Menu
segunda, 06 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
ALMS - NOVEMBRO
Política

PDT tem nova baixa com saída de Felipe Orro e Coronel David se filia ao PSC

10 março 2016 - 18h11Por Airton Raes

Aproveitando a janela partidária, o deputado estadual Felipe Orro anunciou nesta quinta-feira (10) a sua saída do PDT. Ele alega que sua vontade de concorrer à prefeitura de Campo Grande não foi levada em consideração e a todas as decisões estão concentradas no diretório regional do partido. Também visando o pleito da Capital, o ex-comandante da Polícia Militar Coronel David se filiou ao PSC, anunciando pré-candidatura a prefeito.

Orro usou a tribuna da Assembleia Legislativa para explicar a sua saída do PDT, onde foi filiado por 11 anos. A justificativa foi a falta de diálogo e concentração de decisões do presidente regional do partido, deputado federal Dagoberto Nogueira. “O PDT foi vítima dos dirigentes, que alheios aos interesses da militância impuseram goela abaixo na direção regional. Nesse episódio perdemos um deputado estadual. O golpe de misericórdia veio recentemente. Sem consulta, sem justificativa plausível, a direção estadual decidiu cancelar as eleições para renovar os diretórios e nomear comissões provisórias em todos os municípios”, disse Orro.

O deputado ainda criticou o fato de que todas as candidaturas e todas as alianças para as próximas eleições municipais precisam ser homologadas pela direção estadual, tirando autonomia dos diretórios municipais.

A disputa pela prefeitura de Campo Grande também foi um dos motivos para a saída de Felipe Orro. “A direção regional teima em ignorar meu nome. Faz convite a diversas lideranças para que sejam candidato a prefeito. Visivelmente trabalha para, mais uma vez, negociar nossa sigla. Não posso mais assistir a isso calado”, explicou. Orro ainda não confirmou para qual partido irá, entretanto especula-se que vai ingressar no PSDB, onde já foi filiado.

Durante cerimônia de filiação em Brasilia, o ex-comandante Geral da Polícia Militar Coronel David se filiou ao PSC, apadrinhado pelo deputado federal Jair Bolsonaro (PSC).  Em 2014, David disputou uma vaga na Assembleia Legislativa pelo PTdoB, obtendo 17 mil votos. O coronel justifica que o resultado nas urnas impressionou os dirigentes do PSC. “Serei mais uma opção na disputa pela prefeitura de Campo Grande”, afirmou David.