(67) 99826-0686

Plano Plurianual do governo MS divulga as prioridades apontadas pela população

Infraestrutura, segurança, saúde e educação foram as principais demandas levantadas nos encontros que ocorreram em cinco cidades

9 AGO 2019
Da redação/Governo MS
10h34min
Foto: Saul Schramm

O governo de Mato Grosso do Sul concluiu nesta quinta-feira (8), na Capital, os encontros abertos para debater o PPA (Plano Plurianual) 2020-2023 após discutir em cinco regiões as prioridades de investimentos e políticas de gestão para atender as demandas da população.

Segundo o secretário de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, a maior parte das sugestões apresentadas foram nas áreas de infraestrutura, segurança, saúde e educação, incluindo investimentos na área de pavimentação, saneamento e integração com a rota Bioceânica.

“Cada região tem a sua prioridade. Mas nós observamos muita demanda em torno de infraestrutura. Uma série de demandas na área social, em saúde e educação. Boa parte já está contemplada no esforço que o governo faz em termos de prioridades. Mas boas sugestões específicas regionais também surgiram e nós vamos agregar isso no plano para que possamos levar, nesses três anos e meio, do governo Reinaldo Azambuja, ações concretas que vão ao encontro dessas demandas regionais”, disse o secretário.

O PPA define as prioridades do governo nas áreas de saúde, assistência social, emprego, segurança, educação, Ciência, Tecnologia e Inovação, desenvolvimento econômico e infraestrutura para um período de quatro anos. Cinco cidades receberam os encontros (Aquidauana, Naviraí, São Gabriel do Oeste, Três Lagoas e Ponta Porã), mas participaram da discussão representantes de 55 municípios, cerca de 1.000 lideranças: 685 presencialmente e 304 virtualmente.

“Nós inovamos neste ano a partir do momento que ouvimos, de maneira muito bem estruturada, a sociedade para poder realizar as prioridades do governo em cada região do Estado de Mato Grosso do Sul. Outra inovação foi ter colocado, na Web, via digital, para que as pessoas pudessem contribuir com a construção do plano”, explicou Eduardo Riedel.

Ele afirmou que o projeto de lei do PPA 2020-2023 será enviado à Assembleia Legislativa até outubro deste ano. No encerramento, em Campo Grande, participaram, além de Riedel, os secretários especial Carlos Alberto de Assis e Roberto Hashioka (Administração e Desburocratização); presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MS), conselheiro Iran Coelho das Neves; presidente da Assembleia Legislativa, Paulo Corrêa; secretário-adjunto Flávio César (Segov); controlador-geral do Estado, Carlos Eduardo Girão; diretor-presidente da MSGás, Rudel Trindade; e o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, entre outros.

Veja também