(67) 99826-0686
Camara Maio

'Invasor não terá vez', dispara Marquinhos sobre favelas e casas populares

Trad inicia em março diálogo para investimentos em habitação na Capital

30 DEZ 2016
Rodson Willyams
17h00min
Foto: Geovanni Gomes / Arquivo

O prefeito eleito Marquinhos Trad, do PSD, comentou que está preocupado com o aumento de favelas em Campo Grande. Segundo ele, pessoas 'que não gostam da cidade' estimulam outras a invadirem áreas privadas ou do município, o que provoca a expansão das favelas na Capital.

Por outro lado, Marquinhos declarou, em entrevista ao TopMídiaNews, que foi à Brasília (DF), em busca de recursos financeiros para a habitação. "Nós fomos lá, porém, todos os projetos tiveram que ser reapresentados e em março, iniciamos diálogos para investimentos em moradia".

Trad também mostrou-se sensível às pessoas que foram remanejadas da Cidade de Deus para outros lugares da Capital, como por exemplo, o Bom Retiro. O prefeito eleito disse que vai auxiliar essa famílias.

Por outro lado, o futuro prefeito foi categórico, que assumir ao mandato, não vai tolerar novas invasões na Capital. "Na minha gestão, invasor não vai ter vez. Como podem entrar em um local que não é seu? Então, não vou admitir invasões", finalizou.

Bom Retiro

Em outubro, construtores do Bom Retiro, denunciaram que há dois meses estavam sem receber os pagamentos. Ele foram contratados para construir as casas no bairro, que fica na região da Vila Nasser.

Os moradores também protestaram na ocasião, a qual denunciaram não ter mais materiais de construção das casas. Em março deste ano, as famílias que residiam na Comunidade Cidade de Deus foram retiradas a toque de caixa, pela atual administração de Alcides Bernal, do PP.

Os moradores ganharam paus e lonas para construir 'barracos' improvisados, nos terrenos demarcados pela prefeitura, até a construção das casas.

  

Veja também