Menu
sexta, 04 de dezembro de 2020
Política

Com dois meses de existência PROS reúne 3ª maior bancada na Câmara dos Deputados

Partidos Políticos

06 novembro 2013 - 20h32Por Aline Oliveira

Formado a pouco mais de dois meses, o PROS (Partido Republicano da Ordem Social ) foi convidado na semana passada pela presidente Dilma Roussef a integrar a equipe ministerial a partir do mês que vem (dezembro).

 

A informação foi divulgada pelo líder do partido na Câmara dos Deputados, Givaldo Carimbão (AL), no entanto o parlamentar adiantou que a decisão sobre qual espaço ocupar só acontecerá a partir da integração do partido a equipe de governo.

 

Outra novidade é que a sigla com 21 deputados se uniu hoje (6), com o bloco do PP (Partido Progressista) que conta com 42 parlamentares, resultando na terceira maior bancada na Câmara, atrás apenas do PT e PMDB.

 

"Nós dissemos para a presidente que vamos apoiá-la porque a maioria de nós já atuava assim e que não pedíamos nada em troca. Ela agradeceu e disse que queria convidar o partido para participar do governo a partir de dezembro, quando fará a reforma ministerial", afirmou Carimbão.

 

O ex-ministro da Integração Nacional do governo Lula, Ciro Gomes, é visto como o nome do partido com maior potencial de indicação. Ele e o irmão, o governador do Ceará, Cid Gomes, deixaram o PSB por não concordarem com a candidatura de Eduardo Campos contra Dilma.

 

Fonte: O Estado de São Paulo

 

Leia Também

Campanha Nome Limpo da ACICG termina na próxima sexta-feira
Economia
Campanha Nome Limpo da ACICG termina na próxima sexta-feira
Chuva foi ontem, mas quase 20 bairros seguem sem energia em Campo Grande
Cidade Morena
Chuva foi ontem, mas quase 20 bairros seguem sem energia em Campo Grande
Justiça decide pela prisão de jovem que matou namorada para defender bebê
Polícia
Justiça decide pela prisão de jovem que matou namorada para defender bebê
Denúncia diz que funcionários de loja no Centro estavam com Covid-19, mas Sindicato desmente
Cidade Morena
Denúncia diz que funcionários de loja no Centro estavam com Covid-19, mas Sindicato desmente