Menu
sexta, 07 de agosto de 2020
Linha de frente - compet
Política

Com dois meses de existência PROS reúne 3ª maior bancada na Câmara dos Deputados

Partidos Políticos

06 novembro 2013 - 20h32Por Aline Oliveira

Formado a pouco mais de dois meses, o PROS (Partido Republicano da Ordem Social ) foi convidado na semana passada pela presidente Dilma Roussef a integrar a equipe ministerial a partir do mês que vem (dezembro).

 

A informação foi divulgada pelo líder do partido na Câmara dos Deputados, Givaldo Carimbão (AL), no entanto o parlamentar adiantou que a decisão sobre qual espaço ocupar só acontecerá a partir da integração do partido a equipe de governo.

 

Outra novidade é que a sigla com 21 deputados se uniu hoje (6), com o bloco do PP (Partido Progressista) que conta com 42 parlamentares, resultando na terceira maior bancada na Câmara, atrás apenas do PT e PMDB.

 

"Nós dissemos para a presidente que vamos apoiá-la porque a maioria de nós já atuava assim e que não pedíamos nada em troca. Ela agradeceu e disse que queria convidar o partido para participar do governo a partir de dezembro, quando fará a reforma ministerial", afirmou Carimbão.

 

O ex-ministro da Integração Nacional do governo Lula, Ciro Gomes, é visto como o nome do partido com maior potencial de indicação. Ele e o irmão, o governador do Ceará, Cid Gomes, deixaram o PSB por não concordarem com a candidatura de Eduardo Campos contra Dilma.

 

Fonte: O Estado de São Paulo

 

Leia Também

Promotor público há 28 anos descobre poder de cobrar autoridades e grava vídeo: cadê?
Política
Promotor público há 28 anos descobre poder de cobrar autoridades e grava vídeo: cadê?
Trabalhadores se unem em protesto em defesa da vida e dos empregos em Campo Grande
Cidades
Trabalhadores se unem em protesto em defesa da vida e dos empregos em Campo Grande
Começa audiência que vai decidir sobre lockdown em Campo Grande; prefeitura é contra
Cidade Morena
Começa audiência que vai decidir sobre lockdown em Campo Grande; prefeitura é contra
Para ter acesso à vacina contra a covid-19, Brasil pagará R$ 1,3 bilhão a laboratório inglês
CORONAVÍRUS
Para ter acesso à vacina contra a covid-19, Brasil pagará R$ 1,3 bilhão a laboratório inglês