Menu
segunda, 17 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Política

Protesto contra presidente Dilma reúne mil pessoas em Campo Grande

13 dezembro 2015 - 17h29Por Diana Christie e Rodson Willyams

Movimentos sociais realizam na tarde de hoje (13) um ato contra a presidente Dilma Rousseff (PT) na Avenida Afonso Pena, região central de Campo Grande. Informações extraoficiais apontam que cerca de 1 mil pessoas  aderiram ao protesto organizado pelos grupos ‘Chega de Impostos’, ‘Avança Brasil’, ‘Democráticos’ e ‘Pátria Livre’.

Com cartazes e faixas, campo-grandenses realizam uma manifestação pacífica acompanhando um trio elétrico que, segundo os organizadores, foi financiado pelos participantes. A maioria das pessoas que aderiram ao protesto usa camisas das cores verde, amarela e azul, além de outros símbolos nacionais como a bandeira do Brasil.

O protesto é em apoio ao impeachment da presidente que está sendo analisado pelo Congresso Nacional. Segundo o TCU (Tribunal de Contas do Estado), o Governo Federal desviou cerca de R$ 41 bilhões nas chamadas ‘pedaladas fiscais’, quando a União atrasa pagamentos destinados aos bancos públicos para financiamento de programas como o Bolsa Família.

Foto: Rodson Willyams

Com gritos de guerra de ‘Fora PT’, os manifestantes destacam também a prisão do senador Delcídio do Amaral (PT), que foi detido em 25 de novembro por tentar obstruir as investigações da Operação Lava Jato, conduzida pela Polícia Federal. Alguns participantes, inclusive, estiveram em ação na frente da casa do petista semana passada.

Foto: Rodson Willyams

De acordo com Karina Rodrigues, 37, novas manifestações devem ser organizadas conforme a reação dos deputados e senadores em Brasília. Manifestantes ainda gravaram um vídeo para enviar ao deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT), contrário à cassação do mandato da presidente. “Juro nunca votar no Dagoberto caso vote contra o impeachment. E caso ele mantenha a sua posição, o movimento vai trabalhar contra ele na próxima campanha”, diz o juramento.

Foto: Rodson Willyams 

A passeata começou por volta das 16h, em frente ao obelisco e tem como destino o MPF (Ministério Público Federal). Policiais militares e de trânsito acompanham a movimentação. Nenhum incidente foi registrado até o momento, mas o trânsito é lento na região, também porque, em frente à Praça do Rádio, fiéis devotos de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro participam de Santa Missa realizada pelo padre Robson Oliveira.