TCE MAIO
ASSEMBLEIA MAIO DE 2022 2
Menu
sexta, 20 de maio de 2022 Campo Grande/MS
TOP MIDIA INSTITUCIONAL SUPER BANNER
Política

Rapaz acusado de matar mulher e filha de 1 mês levava cães em praça para atacar capivaras

Na delegacia, já na cela, Marcos Fioravanti tentou fumar cigarro de maconha na presença de policiais

27 novembro 2018 - 10h54Por Celso Bejarano

O estudante Marcos Fioravanti Neto, 22, preso como o suspeito número 1 pela morte da mulher e a filha bebê, a facadas, em Dourados, anteontem, domingo (25), já era conhecido da polícia desde julho passado, quando fora detido por levar com frequência seus dois cachorros hottwailers a um parque da cidade e lá instigar os animais a atacar as capivaras que por ali vivem.

Depois de denunciado por anônimos, segundo boletim de ocorrência, ao qual o TopMidiaNews teve acesso, o rapaz foi conduzido para a delegacia e, lá, tirou do bolso um cigarro de maconha e quis fumá-lo em frente aos policiais.

De acordo com o boletim, Fioravanti, depois de detido, disse na 2ª Delegacia de Polícia de Dourados, que “costumeiramente” levava os cachorros ao Parque Arnulfo Fioravanti, para agredir as capivaras “como forma de distração”. Indefesos, os bichos tentavam escapar dos cães refugiando-se num lago do parque.

“Após ser conduzido a essa delegacia de polícia o suspeito foi encaminhado à cela para que fosse confeccionado o boletim de ocorrência supracitado. Que enquanto o suspeito aguardava, o mesmo retirou de suas roupas uma porção de maconha, bem como um cigarro de maconha a fim de ser utilizado dentro do estabelecimento policial”, diz trecho do registro de ocorrência.
 
O CRIME

A polícia de Dourados caçava Fioravanti Neto desde ontem, segunda (26) cedo, assim que achou os corpos de Maiana Barbosa de Oliveira, 20, e a filha do casal, Dandara, de um mês de vida. As vítimas foram mortas dentro de caso com facadas e pancadas que provocaram ferimentos na cabeça.

De acordo com o apurado até agora, depois de matar a mulher e a filha, o suspeito roubou uma bicicleta e fugiu para a cidade de Vicentina, 52 quilômetros distantes uma da outra.

Na cidade vizinha, o rapaz  furtou uma motocicleta com a intenção de fugir para o estado de São Paulo. Ocorre que o veículo não tinha combustível suficiente. Daí, Fioravanti tentou roubar uma idosa da cidade e foi dominado por pessoas que viram a cena até que a polícia o prendesse.