TJMS JANEIRO
Menu
sábado, 22 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Política

Recém chegado à Câmara, Cury pode integrar CPI contra Olarte

01 setembro 2015 - 13h34Por Rodson Willyams

O vereador José Eduardo Cury, do PT do B, que começou hoje (1º) os trabalhos na Câmara Municipal pode ocupar o lugar do vereador licenciado e, agora secretário de Governo, Paulo Pedra, do PDT, na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga as contas do prefeito afastado Gilmar Olarte, do PP, na Casa de Leis.

Segundo o presidente da CPI das Contas, vereador Eduardo Romero, do PT do B, 'é de praxe o suplente assumir o lugar do vereador titular' na Casa de Leis. "Pode acontecer isso, mas é bom deixar claro, que esta decisão ainda depende de uma posição da Mesa Diretora que deverá deliberar sobre isso".

Romero explica que na prática, não tem nada oficial dizendo que o suplente pode assumir e desempenhar as mesmas funções do vereador titular. "Isso é um acordo tácito, não há nada legal ou escrito que deva ser assim. Nós vamos deixar para a Mesa Diretora decidir sobre isso", finalizou.

O fato de Pedra se licenciar da vereança e assumir a pasta do Governo o torna apto a responder questões ligadas à pasta, inclusive em relação à outras administrações.

"O Pedra deixa a sua função que desempenhava na CPI e passa a ser inquirido no processo. Mas por outro lado, ele pode nos ajudar a acelerar as investigações mandando os documentos que foram solicitado para a Câmara Municipal", comentou o presidente.

A CPI das Contas foi prorrogada por mais 90 dias, a contar da última quinta-feira (30) e deve seguir até dezembro. "Mas a CPI não tem prazo determinado como ocorre com a Comissão Processante e as investigações continuam mesmo assim", finalizou Romero.

Além de Eduardo Romero presidente, a Comissão é composta por Airton Saraiva (DEM) como relator, e membros Vanderlei Cabeludo (PMDB) e Thais Helena (PT), e o vereador Paulo Pedra como vice-presidente. Esta posição pode ser mudada e pode ser assumida por Cury na Câmara.