ALMS CONTAR 25/06 A 27/06
(67) 99826-0686
PMCG - SLOGAN 17/06 A 30/06

Reforma administrativa pode representar economia de até R$ 8 milhões, diz Marquinhos

Economia seria mensal, mas demoraria para Campo Grande recuperar a saúde financeira

31 DEZ 2016
Rodson Willyams
07h00min
Foto: Geovanni Gomes / Arquivo

O prefeito eleito Marquinhos Trad, do PSD, afirmou em entrevista ao TopMídiaNews, que a reforma administrativa que pretende promover na administração municipal deve auxiliar o município economicamente. A projeção, segundo ele, vai girar em torno de R$ 7 milhões a R$ 8 milhões por mês em Campo Grande, porém, os impactos não serão minimizados por contas das dívidas deixadas pela atual administração.

Marquinhos afirmou que, até o momento, a equipe de transição não teve acesso aos dados reais para ter uma noção sobre quais são condições financeiras do município. E que mesmo provendo a reforma administrativa, os impactos não seriam sentidos.

"A reforma deve girar uma economia de R$ 7 milhões a R$ 8 milhões por mês, mas não será suficiente, mas deve ajudar no pagamento de algumas contas", afirmou. No entanto, o prefeito eleito queixou-se da equipe do atual prefeito Alcides Bernal.  

"Eles não estão tão abertos para colaborar como estão dizendo por aí. Não temos informações e até ele mesmo, nem sabe se vai pagar o 13°. Ou seja, é mais uma conta que fica para nós", disparou.

E emenda, "a sociedade campo-grandense vai ter que ter um pouco de paciência para que possamos ganhar tempo e reconstruir a cidade", comentou.

Veja também