Menu
domingo, 16 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Política

Rombo na prefeitura pode chegar a R$ 1 bilhão, estima equipe de Bernal

26 agosto 2015 - 11h29Por Izabela Sanchez e Rodson Willyams

O ex-secretário da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, Odimar Luis Marcon, afirmou que a equipe de Alcides Bernal (PP) acredita que o rombo na Prefeitura de Campo Grande seja de R$ 1 bilhão. A fala foi dada hoje, durante o desfile cívico que comemora o aniversário de 116 de Campo Grande.

"O rombo nos cofres da prefeitura pode ser de 1 bilhão de reais”, estimou Marcon. O ex-secretário, que deve fazer parte novamente do primeiro escalão de Bernal, lembrou que a equipe do 'velho novo'prefeito garante que deixou cerca de R$ 600 milhões em caixa quando Gilmar Olarte assumiu, em março do ano passado.

Marcon enfatizou que Alcides Bernal (PP), readmitido na terça-feira (25) no cargo, ainda precisa analisar as contas junto de sua equipe, mas que o valor do déficit de R$ 300 milhões,  declarado por Gilmar Olarte (PP), afastado do cargo de prefeito pela justiça também na terça-feira, é desfalcado.

“Campo Grande passa pela maior crise financeira de sua história, causada pela corrupção”, declarou o ex-secretário. 

Rigor

Alegando crise financeira, Bernal já declarou que vai 'apertar os cintos' e cortar gastos na prefeitura, mas sem afetar o andamento dos trabalhos no município.

Bernal já volta focado em resolver uma das grandes reclamações do último ano: o excesso de comissionados. “Com certeza vai haver corte no número comissionado, não podemos permitir o que estava acontecendo”, afirma. Segundo números oficiais, hoje a Prefeitura possui cerca de 1,9 mil comissionados.