Menu
segunda, 26 de outubro de 2020
Política

Sem nomear secretária, prefeitura publica lei sobre violência contra mulher

Sem comando

13 dezembro 2013 - 12h49Por Juliene Katayama

Sem nomear secretária da Mulher, a lei municipal que obriga a notificação compulsória dos casos de violência doméstica e sexual contra a mulher atendida nos serviços de Saúde Pública e privada foi publicada no Diário Oficial, de hoje (13).

Conforme a publicação, "entende-se por violência contra a mulher qualquer ação ou conduta, baseada no gênero, inclusive decorrente de discriminação ou desigualdade étnica, que cause morte, dano ou sofrimento físico, sexual ou psicológico à mulher".

Os crimes poderão ter ocorrido dentro da família ou em qualquer outra relação interpessoal. Também podem ocorrer fora do âmbito doméstico e seja perpetrada por qualquer pessoa.

A notificação compulsória dos casos de violência de que trata esta Lei tem caráter sigiloso, obrigando nesse sentido as autoridades sanitárias que a tenham recebido. A identificação da vítima de violência, fora dos serviços de saúde, somente poderá efetivar-se, em caráter excepcional, em caso de risco.

A Ficha de Notificação Compulsória da Violência Contra a Mulher obedecerá ao modelo proposto pelo Ministério da Saúde (Portaria 2.406/2004).

Leia Também

Anjinho: Ravi vai salvar vidas com doação de córneas e rins
Cidades
Anjinho: Ravi vai salvar vidas com doação de córneas e rins
Mato Grosso do Sul ultrapassa 80 mil casos do coronavírus
CORONAVÍRUS
Mato Grosso do Sul ultrapassa 80 mil casos do coronavírus
Filho de vereador precisa encontrar doador de medula óssea compatível
Cidade Morena
Filho de vereador precisa encontrar doador de medula óssea compatível
HU inicia testes da CoronaVac em mil profissionais de saúde em Campo Grande
CORONAVÍRUS
HU inicia testes da CoronaVac em mil profissionais de saúde em Campo Grande