TCE MAIO
(67) 99826-0686
PMCG - Prestação de contas

Senado recebe abaixo-assinado com 1,6 milhão de assinaturas contra Renan

Insatisfação popular

25 FEV 2014
Dirceu Martins
13h13min
Senadores recebem abaixo-assinado

Seis senadores que estavam presentes no Senado, Pedro Taques  e Cristovam Buarque (PDT), Pedro Simon (PMDB), João Capiberibe (PSB), e os líderes de seus partidos, Randolfe Rodrigues (PSOL) e Aloysio Nunes Ferreira (PSDB) e receberam a petição do grupo. Rodrigues Rollemberg, líder do PSB não compareceu por motivo de doença, mas ligou apoiando o movimento.

Mesmo sem validade prática, os manifestantes fizeram a entrega simbólica de 15 caixas vazias que simbolizaram as assinaturas coletadas via on-line e posaram para fotos com os parlamentares recebendo um laptop aberto com a imagem da petição na tela.

“Aqui, não existe um caminho formal para o abaixo assinado resultar em um processo contra Renan. Só é possível abrir um processo no Conselho de Ética se o Supremo Tribunal Federal (STF) responder à representação proposta pela Procuradoria Geral da República (PGR) contra ele”, explicou o senador Randolfe.

Do Senado os ativistas dirigiram-se ao Supremo Tribunal Federal (STF), cocm uma carta solicitando dos ministros celeridade representação do procurador-geral, Roberto Gurgel, contra Renan. O movimento pretende que a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), entre com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) contra o regimento do Senado, e que a eleição da Mesa Diretora por voto secreto seja considerado inconstitucional.

Renan renunciou à Presidência do Senado em 2007 para escapar da cassação do mandato e retornou  ao mesmo cargo, o que os manifestantes acham “ inadmissível”.

Veja também