Menu
segunda, 06 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
pmcg revia negocios
Política

Tentativa de Bernal em centralizar finanças será barrada por vereadores

22 março 2016 - 11h48Por Dany Nascimento e Rodson Willyams

A 'guerra' entre os vereadores e o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP) continua com o festival de rejeições quando o assunto trata os projetos encaminhados à Casa pelo Chefe do Executivo, que promete apimentar ainda mais a relação.

Mesmo tendo conhecimento de que o prefeito Alcides Bernal (PP) declarou que aguarda a aprovação do projeto de Lei n° 8.180/15, que encaminhou para a Câmara Municipal, os vereadores, que fazem diversas criticas a gestão do Pepista, já sinalizaram que a intenção é barrar o projeto do Executivo Municipal na sessão ordinária desta terça-feira (22).

A proposta autoriza o Poder Executivo a proceder a centralização parcial ou total  das dotações orçamentárias para o exercício de 2016. O prefeito destacou que a aprovação do projeto  "tem o objetivo de diminuir a burocracia", centralizando os requisitos ao Chefe do Executivo.

Porém, a vontade de Bernal é contraditória aos pensamentos dos parlamentares, pois de acordo com o vice-presidente da Comissão de Orçamento e Finanças, vereador Eduardo Romero (Rede), o clima entre os colegas demonstra que a proposta será rejeitada.

"Esse projeto é antidemocrático porque ele quer centralizar todo o orçamento. Pelo que já senti, possivelmente esse projeto não vai passar. A Comissão de Constituição e Justiça deu parecer contrário ao projeto e acredito que a posição da Comissão de Orçamento deve acompanhar o mesmo parecer da CCJ", explica o parlamentar.

Romero destaca que a centralização do orçamento está  fora da 'constituição democrática'."Centralizar o gerenciamento de cada secretaria é uma coisa, mas agora centralizar o orçamento é outra coisa e está totalmente fora da constituição democrática".

A vontade do prefeito soa como "manobra", já que o prefeito tenta controlar as finanças das secretarias.