TCE Novembro
TJMS DEZEMBRO
Menu
sexta, 03 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
ALMS - NOVEMBRO
Política

Testa-de-ferro de João Baird se entrega à PF

Ele ganhava pouco mais de um salário mínimo, era 'fazendeiro' e 'tinha' milhões de reais no exterior

28 novembro 2018 - 12h19Por Celso Bejarano

Capataz de fazenda Romilton Rodrigues de Oliveira, que seria testa-de-ferro do empresário da área de informática, João Baird, preso ontem, terça-feira (27), na “Computadores de Lama”, operação da Polícia Federal, se entregou nesta manhã na sede da superintendência regional da instituição, em Campo Grande.

Agora, completa a relação dos quatro mandados de prisão concedidos por Sócrates Leão Vieira, juiz da 3ª Vara Federal da cidade. Na terça, quando deflagrada a 6ª fase da operação Lama Asfáltica, foram presos o ex-secretário-adjunto de Fazenda, André Cance; o empresário Baird e o também dono de empresa de informática Antônio Celso Cortez.

Oliveira era empregado de Baird, recebia pouco mais de um salário mínimo mensal, mas em seu nome havia imóveis rurais e milhões de reais em contas bancárias de agências paraguaias.

Para a PF, os bens registrados em nome do capataz, eram, de fato, de João Baird. Contra o quarteto há mandados de prisões preventivas, cujo prazo para terminar é indefinido.

A Lama Asfáltica fora desencadeada em julho de 2015. Investigações conduzidas pela PF, Receita Federal e CGU (Controladoria Geral da União) indicam que havia uma quadrilha que desviava dinheiro por meio de fraudes em licitações, contratos de serviços que não eram feitos, lavagem de dinheiro e corrupção de servidores, na gestão do então governador André Puccinelli (MDB), no período de 2007 a 2014. 

O rombo provocado pelos criminosos já supera a casa do meio bilhão de reais, segundo os investigadores. Para a PF, Puccinelli, preso desde julho passado, seria o chefe da quadrilha.

Nesta fase da operação, o alvo foi os contratos das empresas de informática com o governo estadual.