(67) 99826-0686
Camara - marco

Titular da Agetran afirma que assinou documento da Jágas sem ler

Comissão Processante

19 NOV 2013
Carlos Guessy
18h00min
Fotografia: Geovanni Gomes

O depoimento da diretora-presidente da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), Kátia Maria Moraes Castilho foi o mais rápido dos três realizados nesta terça-feira (19). A titular assumiu a pasta mais de 15 dias após ser nomeada pela administração pública e alegou diversas vezes que não conhecia o processo administrativo da Capital.


"Eu cheguei e peguei o processo em andamento, com vários documentos para assinar. Então como não tinha pleno conhecimento do trâmite administrativo da cidade, não me atentei para algumas situações, como o valor do gás adquirido em regime emergencial", destacou Kátia Maria.


A titular da Agetran reforçou que não viu nenhuma irregularidade na compra, porém não soube responder as questões do pregão emergencial. "Não conheço nenhum empresário e tenho poucas amizades em Campo Grande. Por isso não me atentei que tinha de justificar melhor as solicitações de compra", alegou.


Cabe destacar que no dia 13 de março deste ano foi publicado no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) que a empresa ganhadora da concorrência por tomada de preços foi a Micmar, porém quem forneceu os produtos foi a Jágas.

 

Veja também