(67) 99826-0686
PMCG - SLOGAN 17/06 A 30/06

'Vamos trocar impostos por empregos', diz governador ao falar do novo teto do SuperSimples

Reinaldo afirma que teto gera ganho adicional ao pequeno e micro-empreendedor

8 NOV 2016
Dany Nascimento
10h27min
Foto: Geovanni Gomes

Ao falar do novo teto do Super Simples, que estabelece a aplicação das faixas de receita bruta anual até o valor limite de R$ 3,6 milhões para próximo ano, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) afirmou que a Mato Grosso do Sul igualou o teto nacional, que gera ganho adicional ao pequeno e micro-empreendedor.

Mesmo gerando perda de receita ao Estado, Reinaldo afirma que a gestão tucana tem o objetivo de trocar imposto por emprego."O teto do simples já uma desoneração, hoje Mato Grosso do Sul iguala o teto nacional e ocasiona percas de receita, mas é um ganho adicional para o pequeno e micro-empreendedor. Estamos fazendo e vamos dar continuidade, na troca de impostos por emprego", diz Reinaldo. 

O novo teto do programa que simplifica o pagamento de tributos passa a valer a partir do dia 1º de janeiro de 2017, com objetivo de permitir que um número maior de 'empresas sejam beneficiadas pelo Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições devidos pelas Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Simples Nacional)'.

A decisão do reajuste do teto, que passou de R$ 2,5 milhões para R$ 3,6 milhões ao ano, visa aumentar a competitividade entre as empresas e promover o surgimento de  novas vagas de emprego no Estado, levando em consideração que 90% das vagas de emprego de Estado estão nas micro e pequenas empresas.

Veja também