Menu
segunda, 17 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Política

Vander nega que PT negocie cargos com Bernal

18 setembro 2015 - 10h57Por Rodson Willyams e Dany Nascimento

O deputado federal, Vander Loubert, do PT, chegou para a reunião com o prefeito Alcides Bernal, do PP, que conta com a presença do também parlamentar, Zeca do PT, para tratar de assuntos ligados a verbas federais e de obras que estão paralisada em Campo Grande. O encontro acontece nesta sexta-feira (18), no Paço Municipal e Vander negou que tenha vindo para tratar de questões ligadas a cargos públicos na prefeitura e que poderiam ser de interesse do PT.

Segundo o petista, Campo Grande passa por dificuldades econômicas e o objetivo seria ajudar o município, por meio do destravamento de recursos federais. O parlamentar ainda revelou que muitas obras estão paradas na Capital, e que a maioria estaria ligadas ao Programa de Aceleração do Crescimento, o PAC.

Durante a gestão do prefeito afastado Gilmar Olarte, PP por liminar, o mesmo chegou a declarar à imprensa que a prefeitura não teria condições de oferecer a contrapartida para as obras do PAC. Empréstimos, inclusive, chegaram até ser feito pela Caixa Econômica Federal, para dar continuidade, mas alguns não saíram do papel.   

Vander ainda comentou que algumas obras que estão paradas em Campo Grande, que recebeu aporte com recursos federais, estão travadas por questões de licença ambientais e que tanto ele quanto Zeca querem ajudar o município a destravar algumas obras que estão as atividades paralisadas, por meio de contatos em Brasília.

Ao ser questionado sobre como analisa os 15 dias de gestão de Bernal, desde que ele foi reconduzido ao cargo pela Justiça, Vander disaparou: "torço por Campo Grande. Perdi a eleição para o Bernal e para o Nelsinho e sempre ajudei a cidade. Hoje eu vim aqui para me colocar a disposição".

O parlamentar ainda afirmou que essa briga que há entre vereadores e o prefeito precisa parar. "Essa guerra precisa parar e as precisam ter mais maturidade. Quem está no poder precisa ter mais generosidade e está na hora de todos contribuírem", comentou.

Ao ser questionado se o partido estaria estremecido com o prefeito, após Bernal não atender o partido, o que gerou um mal-estar e o partido decidiu se manter independente na Câmara Municipal, Vander destacou. "Não vim falar de cargos. Minha posição, do Zeca e do Delcídio são as mesmas. Que isso deve ser discutido pelo partido assim como foi com outros prefeitos que passaram. Nunca negamos o nosso apoio, mas não vamos confundir e não vou tratar de cargos. Isso está fora de pauta. Hoje o assunto é investimento do governo federal que estão paralisados".

O vereador Ayrton Araújo também chegou para participar da reunião, nesta semana ele declarou que o partido não depende de 'migalhas de Bernal', depois voltou atrás e se retratou. O mesmo declarou que PT deve fazer uma reunião no domingo (20), com a presença de Bernal, para discutir sobre as questões ligadas a base e que o partido tem até a intenção de disponibilizar o vereador Alex do PT, para ser líder de Bernal na Câmara Municipal.