(67) 99826-0686
Dengue

Após declarar um milhão de reais em bens, vereador contesta própria declaração no TSE

Parlamentar diz não ter patrimônio de R$ 1,1 milhão

4 SET 2016
Rodson Willyams
13h00min
Foto: André de Abreu / Arquivo

Novato na Câmara Municipal, o vereador Lívio Viana, presidente municipal licenciado do PSDB, afirmou ao TopMídiaNews que os bens que constam na sua declaração de bens fornecida ao Tribunal Superior Eleitoral, não procedem. Em 2016, o parlamentar declarou ao órgão patrimônio no valor de R$ 1.104.423,27, mas esse valor foi contestado pelo próprio parlamentar, que afirma que em 2016 (ano-calendário 2015), o valor declarado foi de R$ 959.651,00.

Por meio da assessoria de imprensa, o parlamentar destacou que: 'visando sempre contribuir com a verdade jornalística, bem como exercer o direito precípuo de me manifestar sobre as matérias retroreferidas (das quais sou um dos citados), venho por meio desta apresentar as seguintes considerações e informações'.

Lívio ainda falou sobre a sua evolução patrimonial, em que afirma que a 'declaração de bens e direito' em 2013, referente a declaração de 2012, totalizou R$ 626.974,80. Porém, conforme consta no sistema DivulgaCand, referente às eleições de 2012, quando se candidatou a vereador, o valor declarado pelo próprio parlamentar na época foi de R$ 620.730,06. 

O médico também constou o valor de 2014, (ano-calendário 2013), e afirma evolução no valor de R$ 793.971,46, durante o ano em que se candidatou a deputado estadual. Mas, no DivulgaCand2014, o parlamentar havia declaro patrimônio no valor de R$ 921.147,35. E ainda afirmou que em 2015 (ano-calendário 2014), o valor era de R$ 1.035.028,51. 

"Os comprovantes e declarações que comprovam a minha evolução patrimonial encontram-se  comigo e estão disponíveis para consulta", ressaltou por meio da assessoria. 


Declaração de bens registrado em 2016, pelo candidato a reeleição Lívio Viana, no Tribunal Superior Eleitoral. 

Imóveis financiados 
O tucano ainda aproveitou para esclarecer sobre outro ponto, referente a um imóvel financiado na Vila Carlota. Em 2012, na declaração de bens, o parlamentar informou a Justiça Eleitoral possuir um imóvel financiado pela Caixa Econômica Federal, situado na Rua Bolivar, no valor de R$ 66.785,35. 

Em 2014, quando se candidatou a deputado estadual, o imóvel não foi especificado, mas consta uma casa no valor de R$ 174.308,36. Em 2016, em que disputa a reeleição, o vereador voltou a declarar o imóvel, no valor de R$ 221.133,52. À reportagem, Lívio afirmou que a casa ainda permanece financiada e continua residindo no mesmo endereço e que a mesma segue declarada no Imposto de Renda. 

Outra situação está em relação imóveis adquiridos no Estado da Paraíba. O parlamentar afirmou que os 50% dos terreno localizado no loteamento Barra de Gramama, em João Pessoa (PB), no valor de R$7.703,93. E um segundo, localizado na Barra do Estoril em Praia Bela, Município De Pitimbu (PB), no valor de R$12.812,50 são 'provenientes de consórcio e financiamento'.  

No entanto, em 2014, os mesmos imóveis foram 'esquecidos' na declaração de bens, conforme consta no DivulgaCand2014. 


Declaração do vereador, em 2014, quando se candidatou a deputado estadual. 

Compromisso de Campanha
O parlamentar ainda ressaltou que 'não assumiu a cadeira' do ex-vereador Delei Pinheiro, do PSD, que foi cassado em 2015. "Assumi, na realizada, a vaga destinada ao meu partido, o PSDB, por ocasião do afastamento do parlamentar", pontuou. 

E ainda lembrou o compromisso político, logo que assumiu a vaga deixada por Delei. "Registrei em cartório o meu compromisso de doar meu salário de vereador, o que tenho feito mensalmente desde que assumi, e tenho como comprovar". 

Segundo ele, o recursos provenientes em relação ao salários de vereador foram destinados ao Projeto Happy Hop. "Que oferece oficinas de dança a adolescentes no bairros Tiradentes e São Conrado, e com vias de ampliação; Projeto Curupira, que oferece oficina de artes plásticas no bairro Taquaral Bosque". 

Por fim, Lívio ainda informou que adquiriu um 'boneco (que simula reações do corpo humano) que foi doado à formação dos profissionais da saúde, no valor de R$ 7 mil, entre outras ações'. "Enfim, minha vida, privada e pública, sempre foi e sempre será um livro aberto, pois que nada tenho a esconder. Ao contrário, sou e sempre serei um político transparente com a sociedade", finaliza.


Declaração referente à eleição de 2012, quando ficou como suplente até ocupar a vaga destinada ao seu partido. 

 

 

Veja também