Menu
Busca domingo, 05 de julho de 2020
MS DIGITAL - COMPET
Política

Após declarar um milhão de reais em bens, vereador contesta própria declaração no TSE

Parlamentar diz não ter patrimônio de R$ 1,1 milhão

04 setembro 2016 - 13h00Por Rodson Willyams

Novato na Câmara Municipal, o vereador Lívio Viana, presidente municipal licenciado do PSDB, afirmou ao TopMídiaNews que os bens que constam na sua declaração de bens fornecida ao Tribunal Superior Eleitoral, não procedem. Em 2016, o parlamentar declarou ao órgão patrimônio no valor de R$ 1.104.423,27, mas esse valor foi contestado pelo próprio parlamentar, que afirma que em 2016 (ano-calendário 2015), o valor declarado foi de R$ 959.651,00.

Por meio da assessoria de imprensa, o parlamentar destacou que: 'visando sempre contribuir com a verdade jornalística, bem como exercer o direito precípuo de me manifestar sobre as matérias retroreferidas (das quais sou um dos citados), venho por meio desta apresentar as seguintes considerações e informações'.

Lívio ainda falou sobre a sua evolução patrimonial, em que afirma que a 'declaração de bens e direito' em 2013, referente a declaração de 2012, totalizou R$ 626.974,80. Porém, conforme consta no sistema DivulgaCand, referente às eleições de 2012, quando se candidatou a vereador, o valor declarado pelo próprio parlamentar na época foi de R$ 620.730,06. 

O médico também constou o valor de 2014, (ano-calendário 2013), e afirma evolução no valor de R$ 793.971,46, durante o ano em que se candidatou a deputado estadual. Mas, no DivulgaCand2014, o parlamentar havia declaro patrimônio no valor de R$ 921.147,35. E ainda afirmou que em 2015 (ano-calendário 2014), o valor era de R$ 1.035.028,51. 

"Os comprovantes e declarações que comprovam a minha evolução patrimonial encontram-se  comigo e estão disponíveis para consulta", ressaltou por meio da assessoria. 


Declaração de bens registrado em 2016, pelo candidato a reeleição Lívio Viana, no Tribunal Superior Eleitoral. 

Imóveis financiados 
O tucano ainda aproveitou para esclarecer sobre outro ponto, referente a um imóvel financiado na Vila Carlota. Em 2012, na declaração de bens, o parlamentar informou a Justiça Eleitoral possuir um imóvel financiado pela Caixa Econômica Federal, situado na Rua Bolivar, no valor de R$ 66.785,35. 

Em 2014, quando se candidatou a deputado estadual, o imóvel não foi especificado, mas consta uma casa no valor de R$ 174.308,36. Em 2016, em que disputa a reeleição, o vereador voltou a declarar o imóvel, no valor de R$ 221.133,52. À reportagem, Lívio afirmou que a casa ainda permanece financiada e continua residindo no mesmo endereço e que a mesma segue declarada no Imposto de Renda. 

Outra situação está em relação imóveis adquiridos no Estado da Paraíba. O parlamentar afirmou que os 50% dos terreno localizado no loteamento Barra de Gramama, em João Pessoa (PB), no valor de R$7.703,93. E um segundo, localizado na Barra do Estoril em Praia Bela, Município De Pitimbu (PB), no valor de R$12.812,50 são 'provenientes de consórcio e financiamento'.  

No entanto, em 2014, os mesmos imóveis foram 'esquecidos' na declaração de bens, conforme consta no DivulgaCand2014. 


Declaração do vereador, em 2014, quando se candidatou a deputado estadual. 

Compromisso de Campanha
O parlamentar ainda ressaltou que 'não assumiu a cadeira' do ex-vereador Delei Pinheiro, do PSD, que foi cassado em 2015. "Assumi, na realizada, a vaga destinada ao meu partido, o PSDB, por ocasião do afastamento do parlamentar", pontuou. 

E ainda lembrou o compromisso político, logo que assumiu a vaga deixada por Delei. "Registrei em cartório o meu compromisso de doar meu salário de vereador, o que tenho feito mensalmente desde que assumi, e tenho como comprovar". 

Segundo ele, o recursos provenientes em relação ao salários de vereador foram destinados ao Projeto Happy Hop. "Que oferece oficinas de dança a adolescentes no bairros Tiradentes e São Conrado, e com vias de ampliação; Projeto Curupira, que oferece oficina de artes plásticas no bairro Taquaral Bosque". 

Por fim, Lívio ainda informou que adquiriu um 'boneco (que simula reações do corpo humano) que foi doado à formação dos profissionais da saúde, no valor de R$ 7 mil, entre outras ações'. "Enfim, minha vida, privada e pública, sempre foi e sempre será um livro aberto, pois que nada tenho a esconder. Ao contrário, sou e sempre serei um político transparente com a sociedade", finaliza.


Declaração referente à eleição de 2012, quando ficou como suplente até ocupar a vaga destinada ao seu partido. 

 

 

Leia Também

Após ser infectado e curado da covid-19, Alex propõe reflexão sobre cuidados contra doença
Algo mais
Após ser infectado e curado da covid-19, Alex propõe reflexão sobre cuidados contra doença
'Um amigo, um conselheiro', diz Délia sobre secretário assassinado em Dourados
In Memoriam
'Um amigo, um conselheiro', diz Délia sobre secretário assassinado em Dourados
TOQUE DE RECOLHER: Guarda acaba com festa de 100 pessoas e manda mais 275 para casa
Cidade Morena
TOQUE DE RECOLHER: Guarda acaba com festa de 100 pessoas e manda mais 275 para casa
VÍDEO: som 'rola solto' em conveniência e moradora denuncia aglomeração no Nova Lima
Cidade Morena
VÍDEO: som 'rola solto' em conveniência e moradora denuncia aglomeração no Nova Lima