TJMS JANEIRO
Menu
quinta, 20 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Política

Vereadores 'aplaudem' Bernal por nomeação de ex-primeiro escalão de Olarte

07 outubro 2015 - 09h57Por Dany Nascimento

A nomeação de Marta Lúcia da Silva Martinez e Marcos Antônio Moura Cristaldo para cargos de chefia na administração municipal de Alcides Bernal (PP), foi 'aplaudida' pelos vereadores da Capital. De acordo com os parlamentares, essa é uma prova de que Bernal estaria deixando de lado as rivalidades com o prefeito afastado, Gilmar Olarte (PP por liminar), já que nomeou técnicos que faziam parte da equipe do pastor durante sua gestão.

Cristaldo foi nomeado como chefe da Divisão de Planejamento de Habitação e Saneamento Ambiental do próprio Planurb e Marta Lúcia da Silva Martinez foi nomeada como chefe da Divisão de Monitoramento do Uso e Ocupação do Solo. Para o vereador Vanderlei Cabeludo (PMDB), Bernal não poderia ter feito escolha melhor, já que escolheu pessoas com capacidade técnica para exercer o cargo. 

Cabeludo destaca a nomeação de Cristaldo e lamenta que só agora o prefeito esteja tomando decisões coerentes. "Se o Bernal tivesse feito isso desde a primeira vez, tudo estaria caminhando perfeitamente. O Cristaldo é um grande profissional, sabe tudo, é técnico, é um funcionário que sabe tudo da secretaria, sempre tivemos respaldo muito bom com ele, tudo que solicitávamos tínhamos resposta", afirma Vanderlei.

Cristaldo era diretor-presidente do Planurb (Instituto Municipal de Planejamento Urbano) na gestão Olarte, e ainda foi secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano na administração de Nelsinho Trad, então do PMDB (hoje PTB). Já Marta Lúcia da Silva Martinez era diretora-presidente da Ehma (Agência Municipal de Habitação) na 'era' Olarte.

O peemedebista destaca ainda que existem outros técnicos capacitados para ocupar cargos e colaborar com a gestão. "Eu fico mais esperançoso, temos outros talentos que são competentes e que devem ser usados. As vezes temos pessoas capacitadas que ficam encostadas no cantinho, dentro da geladeira, sendo que é uma mão de obra que pode ser usada. O Bernal tem que largar a mão de rancor, porque chegou em um ponto que a pessoa começa a ver que existe peça chamada ser humano que é fundamental, por necessidade tem que usar, ele sabe tudo e pode colocar uma secretaria no caminho".

Assim como Vanderlei, o vereador Chiquinho Telles (PSD) elogiou a decisão de Bernal e disse que a rivalidade política não diminui capacidade técnica. "Eles são profissionais, competência não se discute. São pessoas técnicas e já diz o ditado, o jogador bom, joga em qualquer time. Se ele joga bem, tem que ser titular e jogar sempre. Eu sempre defendi e continuo defendendo a indicação de pessoas técnicas para colaborar com a gestão municipal e não indicação política".

Já o petista Marcos Alex, que demonstra há dias que não possui 'aquela velha e boa relação' com Alcides, optou por não fazer a avaliação, deixando claro, o momento é de desgaste entre o PT (Partido dos Trabalhadores) e o prefeito. "O prefeito deve ter suas razões para fazer essas nomeações, não da para entrar nessa de questionar ou ficar avaliando. O prefeito considera como os melhores ou coerentes e faz sua gestão, escolhendo seus assessores.Cada um escolhe seus caminhos, essa é a prerrogativa dele, de fazer nomeações".

Questionado sobre a relação estremecida com o prefeito, Alex afirma desmotivado que "não existe relação, não existe contato, não existe absolutamente nada com o prefeito".

"Não temos como avaliar uma relação que não existe", finaliza o parlamentar.