Menu
quinta, 28 de janeiro de 2021
Política

Vereadores aprovam compra de vacinas contra covid pela prefeitura de Campo Grande

O projeto autorizativo dá a oportunidade de o Executivo adquirir imunizantes fora do programa do governo federal

13 janeiro 2021 - 10h04Por Rayani Santa Cruz

Vereadores de Campo Grande aprovaram, em sessão extraordinária nesta quarta-feira (13), Projeto de Lei para autorizar a prefeitura a comprar vacinas contra a Covid-19. A proposta autoriza a aquisição de vacinas aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e não fornecidas pelo Programa Nacional de Imunizações, com objetivo de garantir a cobertura de toda a população do Município.

Foram 24 votos favoráveis ao projeto e a emenda. Com a aprovação, o Executivo poderá adquirir as vacinas que tenham segurança e eficácia.

Os vereadores Otávio Trad (PSD), Betinho (Republicanos) e Jamal (MDB), nomeados momentaneamente para a Comissão de Constituição e Justiça, Finanças e Orçamento  e Saúde – respectivamente - aprovaram o projeto de lei do Executivo, que está de acordo com a legislação.

“Estamos aqui para dar um passo para que Campo Grande recomece, se recomponha na saúde e na economia. A vacina sempre foi um ato de esperança para a humanidade e hoje não é diferente. A CCJ através dos membros convocados analisa que juridicamente a competência do Executivo para dispor sobre saúde pública é transparente", disse Otávio Trad.

Despolitizar

O parlamentar também destacou que o projeto dá a oportunidade a cidade de adquirir vacinas que não estejam dentro do programa do governo federal. "A ideia é ‘despolitizar’ o tema. Vamos dar oportunidade que nossa cidade tenha efetividade na organização da compra dessas vacinas”. 

Fiscalização da verba

O vereador Marcos Tabosa (PDT) afirmou que fará a fiscalização de cada vacina que for comprada, e se for comprada, por respeito ao erário público. “Esperamos que o governo federal mande a quantidade de vacinas suficientes para imunizar o maior número de campo-grandense possível. E tudo isso com os olhos dessa Casa.”

Comissão Especial

Valdir Gomes (PSD) acrescentou que é importante a Câmara acompanhar a questão das vacinas e montar Comissão Especial. “Gostaria que a Casa tivesse uma comissão para acompanhar a compra dessas vacinas para que seja rápido. Para não ficarmos igual ao Estado de São Paulo, que politizou a compra e a vacina não chega.”

João Rocha (PSDB) também afirma que a compra deve ter celeridade para atender as pessoas.

O vereador Silvio Pitu (DEM) disse que tem esperanças de que a vacina contribua com a população. “Essa é uma sessão histórica para que nós possamos voltar a viver.”

Segurança

Doutor Sandro (Patri) disse que a segurança, efetividade e valor das vacinas são extremamente importantes. Ele também quer que a Casa de Leis forme uma comissão para acompanhar a compra. 

Reparando um erro

Camila Jara (PT) fez um agradecimento aos cientistas e estudiosos brasileiros pela produção das vacinas. Ela criticou o governo federal pelo marasmo em relação os imunizantes e afirmou que esse é mais um erro do governo Bolsonaro. “Estamos aqui aprovando um projeto para reparar um erro do governo de Jair Bolsonaro. Era papel do governo federal a compra e distribuição das vacinas. É imprescindível que nós tenhamos uma comissão para analisar as compras.”

Votaram sim: Coringa, Otávio Trad, Beto Avelar, Tiago Vargas, Valdir Gomes, Delei Pinheiro, Clodoilson Pires, Zé da Farmácia, Ronilço Guerreiro, João Rocha, João César Mattogrosso, Silvio Pitu, Jamal, Loester, Edu Miranda, Doutor Sandro, Ayrton Araújo, Camila Jara, Betinho, Marcos Tabosa, Carlos Augusto Borges, Alirio Villasanti, Willian Maksoud, André Luiz e Papy.

O presidente da Câmara, afirmou que uma comissão especial será criada para acompanhar a compra das vacinas, assim que o decreto for publicado pelo Executivo. Membros do Parlamento deverão acompanhar as reuniões da Prefeitura relacionadas ao combate a covid-19.