(67) 99826-0686
ALMS 13/06 a 12/07

Zé Teixeira diz que insegurança no campo ameaça Democracia

Assembleia

20 FEV 2014
Dirceu Martins
15h40min

O deputado estadual Zé Teixeira (DEM) ocupou a tribuna na sessão dessa quinta-feira para discorrer sobre suas preocupações em relação a omissão do governo federal na questão que envolve o conflito de terras no Brasil e, em especial no Mato Grosso do Sul. Usando como exemplo as recentes manifestações de indígenas de diversas etnias que pretendem fechar sete rodovias do estado na próxima terça-feira (25), caso não sejam atendidos em sua reivindicação de serem recebidos pelo coordenador da Secretaria Especial de Saúde Indígena.

O grupo reclama que as unidades de saúde não têm condições mínimas de atendimento e até da falta de medicamentos, e garantem que sua pretendem forçar a Sesai de Campo Grande formar uma comissão para cobrar providências em Brasília.

"Os índios não podem fazer justiça com as próprias mãos e impedirem o direito constitucional de ir e vir, especialmente em época de colheita de safra, penalizando ainda mais os produtores rurais que têm sustentado a economia do país e gerado divisas e empregos, seja no campo, seja aquecendo a economia nas cidades", disse Zé Teixeira.

Em aparte, o deputado Laerte Tetila (PT) disse que o Sesai necessita ter chefias com autonomia, o que nunca aconteceu naquela secretaria, que inclusive chegou a perder recursos disponibilizados pelo Ministério da Saúde, por haver perdido o prazo para a licitação. "Agentes de Saúde são heróis que, mesmo sem terem condições de trabalho, atendem aos 74 mil indígenas de Mato Grosso do Sul", enfatizou Tetila.

Ainda em seu pronunciamento, Zé Teixeira questionou o fato de uma secretaria que não consegue atender a contento, não tem autonomia, permite a falta de medicamentos e profissionais, não ter agenda para atender aos indígenas, senão daqui a vinte dias.

Essa insegurança, permitida pela omissão do governo federal, pode gerar um conflito de grande dimensão, como se tem presenciado em outros países. Os ânimos estão exaltados de ambas as partes, causados pela insegurança jurídica e alimentados pela pouca atenção e importância que tanto produtores quanto indígenas têm recebido.

Deputado estadual Zé Teixeira (DEM)

Veja também