TCE Novembro
TJMS DEZEMBRO
Menu
quinta, 02 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
CAMARA - vacinaçao
Política

Zelotes pede compartilhamento de delação de Delcídio

22 março 2016 - 15h26Por Folhapress

A Procuradoria do Distrito Federal pediu o compartilhamento da delação premiada do senador Delcídio do Amaral (ex-PT-MS) para ser usada nas investigações da Operação Zelotes. 

A informação foi revelada pelo procurador Frederico Paiva durante audiência nesta terça-feira (22) na CPI do Carf na Câmara. 

Em sua colaboração, Delcídio deu um depoimento específico sobre a CPI do Carf realizada no ano passado no Senado e apontou um pedido do ex-presidente Lula para impedir a convocação do lobista Mauro Marcondes, investigado na Zelotes. Delcídio também falou sobre a atuação de Marcondes. 

A operação tem duas frentes de apuração: uma, a corrupção no Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais), espécie de órgão recursal para autuações da Receita Federal, e outra, a suspeita de compra de medidas provisórias do governo federal. 

"A relação de proximidade do senhor Mauro Marcondes com autoridades, com servidores de alto escalão, faz parte da investigação, e eu na condição de Ministério Público Federal solicitei o compartilhamento dessa delação junto ao Poder Judiciário", afirmou Frederico. 

E completou: "Esse meu pedido não foi apreciado ainda, mas fato é que com a proximidade do senhor Mauro Marcondes a autoridades, ex-autoridades, ela [a delação] traz sim indícios que podem ser aproveitados pela Operação Zelotes". 

Frederico foi convidada para falar aos parlamentares sobre o andamento das investigações e disse que não foi possível ainda esclarecer os pagamentos do lobista Mauro Marcondes a um dos filhos do ex-presidente Lula, Luís Cláudio. 

Luís Cláudio e Marcondes sustentam que os contratos foram para desenvolver projetos de marketing esportivo.