TJMS
(67) 99826-0686

DESCASO: grávida é largada em cadeira caindo aos pedaços e nem ouvidoria atende

Segundo ela, as cadeiras do setor ginecológico e obstétrico estão todas danificadas

16 AGO 2019
Nathalia Pelzl
07h00min
Foto: Repórter Top

Indignada, uma paciente, 28 anos, falou do descaso enfrentado no Hospital Regional de Campo Grande. Ela está gestante, 37 semanas, e precisou de atendimento médico na unidade, na última segunda-feira (12).

Segundo ela, as cadeiras do setor ginecológico e obstétrico estão danificadas e não oferecem nenhum tipo de conforto para quem busca atendimento.

“Achei um descaso o atendimento para gestante do Regional, uma pouca vergonha a cadeira para uma gestante ficar de observação a noite toda com 37 semanas. Eu passei mal, diabetes gestacional, tenho pressão alta e faço acompanhamento, eu nunca  tinha ido lá nesse setor, tive que ficar em observação, a cadeira não deita. Perguntei se tinha outro lugar e falaram que não, fizeram os exames, pedi pra falar com a  médica, mas não quiseram chamar porque ela estava dormindo”, afirmou.

Ela pontua que chegou à unidade por volta das 21h da segunda e saiu às 5h de terça-feira. A gestante reforça que tentou fazer contato com a ouvidoria do hospital. 

“Tentei ligar na ouvidoria, só que não deu certo, não atendem. Estou fazendo isso por mim e por outras mães que não tem coragem de comunicar na mídia”, finalizou. 

Outro lado

Em nota, o Hospital Regional declarou "que as informações estão sendo apuradas pela Diretoria da Presidência do HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul), posterior a isso, as medidas administrativas pertinentes ao caso serão tomadas".

Veja também