tce janeiro
SENAR 26/01
Menu
quarta, 26 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Repórter Top

Professores de universidade da Capital denunciam demissão em massa

17 novembro 2015 - 16h34Por Amanda Amaral

Uma denúncia encaminhada à reportagem do TopMídiaNews nesta terça-feira (17) relatou que aproximadamente 50 professores da Uniderp foram demitidos sem justa causa apenas nos últimos 15 dias. Os profissionais, que ministram aulas da Educação à Distância (EAD), teriam sido pegos de surpresa e agora se preparam para tomar as medidas judiciais cabíveis contra a instituição, já que ainda são esperadas novas demissões durante a semana.

Uma professora, que pediu para não ser identificada, relata que as demissões não aconteceram de uma só vez “para não parecer que foi em massa, porque é ilegal e iria causar tumulto, então tentaram fazer às escondidas”.  “Tem gente que trabalha lá há anos e agora não tem o que fazer, estão todos desesperados e quem ainda não foi demitido está sob um clima de tensão enorme”, diz.

Ela ainda denuncia que a universidade chegou a oferecer uma espécie de trabalho freelance aos ex-contratados, para não ter que arcar com os custos de vínculo empregatício. A oferta seria da compra de ‘pacotes fechados de aula’, o que não seria uma prática legal segundo as normas do Ministério da Educação (MEC) e Ministério Público do Trabalho (MPT).

Em 2012, a demissão em massa de 102 professores também do EAD da Uniderp – quando ainda havia a fusão com a Anhanguera Educacional - gerou uma série de protestos dos funcionários. Muitos deles entraram na Justiça e alguns conseguiram ser indenizados, inclusive pelo não recebimento de horas extras e outras irregularidades trabalhistas.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de comunicação da Uniderp, para obter o posicionamento da administração da universidade a respeito das denúncias. A justificativa foi encaminhada através de nota oficial, onde a universidade não se posicionou em relação às supostas ofertas para prestações de serviço sem carteira assinada e nem informou se as demissões devem se estender à professores de cursos presenciais. Leia abaixo:


"A Uniderp informa que realizou alteração contratual no quadro docente de ensino à distância e que os professores responsáveis pela produção de material didático permanecem na função com contrato de cessão de direitos autorais.

A universidade esclarece que todos foram comunicados com antecedência sobre as adaptações e que o pagamento das verbas rescisórias foi realizado conforme estabelece a legislação.

A Uniderp entende que a qualidade de ensino é fundamental para a sustentabilidade da organização e reitera seu compromisso com a permanente busca pela excelência acadêmica".

Leia Também

Geral
Médica é encontrada morta dentro de Pronto Socorro em São Paulo
O corpo de Ana foi encontrado durante o plantão da profissional no Pronto Socorro Central de Cubatão
Secretaria de saúde corta janta de profissionais que atuam no combate a Covid em Ribas
Interior
Secretaria de saúde corta janta de profissionais que atuam no combate a Covid em Ribas
Motociclista que se envolveu em acidente precisa de doação de sangue (vídeo)
Campo Grande
Motociclista que se envolveu em acidente precisa de doação de sangue (vídeo)
Casos de crianças infectadas pela covid dobraram em Mato Grosso do Sul
CORONAVÍRUS
Casos de crianças infectadas pela covid dobraram em Mato Grosso do Sul