Menu
Busca segunda, 01 de junho de 2020
GOV FEMINICIDIO
Saúde

Conselhos de MS recomendam que profissionais da saúde façam cadastro no Ministério

14 categorias devem ficar preparadas para possível plano emergencial contra Covid-19

04 abril 2020 - 18h10Por Rayani Santa Cruz

Em Mato Grosso do Sul, o Coren-MS (Conselho Regional de Enfermagem) e o CRMV (Conselho Regional de Medicina Veterinária) estão recomendando aos profissionais das categorias para que se cadastrem no site do Ministério da Saúde e façam o curso de capacitação online referente ao Covid-19.

Nesta quinta-feira (2), o Ministério da Saúde publicou portaria que orienta o cadastro de profissionais de 14 categorias da área da saúde para realizar capacitação. O objetivo é preparar esses profissionais  para trabalhar pelo Sistema Único de Saúde (SUS), no combate ao novo coronavírus (Sars-Cov-2), em casos emergenciais. 

Somente na categoria de médicos-veterinários, o país possui mais 140 mil profissionais. De acordo com Rodrigo Piva, presidente CRMV, ainda não há informações muito detalhadas sobre o plano de ação Ministério, mas os durante o cadastro, o profissional informará se deseja fazer parte da ação estratégica do ministério "O Brasil Conta Comigo - Profissionais da Saúde". Após registrar os dados, receberá um e-mail para se cadastrar na plataforma do curso online.

“Nós estamos orientando que os profissionais realizem o cadastro, que é baseado em um questionário sobre a área de atuação, entre outros. Ao final, é perguntado se ele deseja participar do plano emergencial e isso fica a critério dele. Acredito que depende da área de atuação para ser convocado. O médico-veterinário atua tanto na saúde humana e animal quanto na ambiental”, explicou o presidente do CRMV.

Sobre o assunto, Sebastião Duarte, presidente do Coren-MS, afirma que o cadastramento não é obrigatório e nenhum profissional sofrerá punição ou coisa do tipo. Mas, ele explica que a recomendação é um consenso do Conselho considerando a necessidade de força-tarefa para enfrentamento da pandemia e o conhecimento do quantitativo de profissionais disponíveis.

“Estamos recomendando que se cadastrem e façam o curso. Estamos muito preocupados com os profissionais e, principalmente, sobre o uso correto do EPI [Equipamento de Proteção Individual], pois não adianta ter o equipamento e não saber usar. Nesse momento, o que mais a gente precisa é de informação e o curso é mais uma forma de preparo para quem atua na área”, diz Sebastião.

O Conselho Regional de Medicina de MS também deverá fazer a recomendação a categoria. 

Como vai funcionar

Os profissionais da saúde devem se atentar a Portaria 639 e preencher o formulário eletrônico chamado Registra RH -  https://registrarh-saude.dataprev.gov.br, disponibilizado pelo Ministério da Saúde.

Durante o cadastro, o profissional informará se deseja fazer parte da ação estratégica do ministério "O Brasil Conta Comigo - Profissionais da Saúde". Após registrar os dados, receberá um e-mail para se cadastrar na plataforma do curso online.

Os profissionais habilitados terão o cadastro validado e deverão passar pela capacitação nos protocolos oficiais de combate ao coronavírus aprovados pelo Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública (Coes). Os cursos serão online e a distância. Ao término haverá a expedição de certificado e somente depois caso haja necessidade, esses profissionais depois poderão ser convocados.   

De acordo com a portaria, o ministério identificará e reportará ao conselho os dados do profissional que não se cadastrar e que não concluir os cursos de capacitação.

Leia Também

Comércio pode abrir nos feriados de Corpus Christi e Santo Antônio em Campo Grande
Cidade Morena
Comércio pode abrir nos feriados de Corpus Christi e Santo Antônio em Campo Grande
CORONAFEST: de concurso de miss a festão em chácara, Campo Grande dá péssimo exemplo
Saúde
CORONAFEST: de concurso de miss a festão em chácara, Campo Grande dá péssimo exemplo
Medalhista olímpica no vôlei, Virna testa positivo para covid-19
Saúde
Medalhista olímpica no vôlei, Virna testa positivo para covid-19
Mato Grosso do Sul passa dos 1,5 mil casos de coronavírus e doença atinge 50 municípios
Saúde
Mato Grosso do Sul passa dos 1,5 mil casos de coronavírus e doença atinge 50 municípios