Menu
Busca sexta, 21 de fevereiro de 2020
Saúde

Jornalista de MS no Japão relata medo e cuidados durante surto de coronavírus

Cauteloso, povo sai nas ruas de máscaras e economia sofre impacto do problema

04 fevereiro 2020 - 17h00Por Nathalia Pelzl

Vivendo e trabalhando no Japão, o jornalista Silvio Mori tem acompanhado de perto o surto de coronavírus no país, que já registra 20 casos da doença.

O povo japonês é conhecido como cauteloso e, após o surto, não poderia ser diferente. Conforme Silvio, lá o pessoal já possui o hábito de usar máscaras quando estão gripados ou com algum indício de infecção e, por isso, depois do surto do coronavírus, já é comum os moradores saírem com o item às ruas.

Os primeiros casos foram confirmados na China cerca de um mês atrás e, até hoje (4), mais de 400 pessoas já morreram no país de origem.

Conforme informações do jornalista, que está atuando no país, um dos infectados só teve a doença constatada após o segundo exame. Ele apresentou sintomas de pneumonia, no entanto, o primeiro exame não apontou a doença.

Na última quinta-feira (30), a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou emergência de saúde pública de interesse internacional.

O Governo japonês mandou três aviões buscar japoneses que estavam na China. Já um quarto voo deve sair amanhã.

Economia

Silvio comenta sobre o impacto que a doença teve economia japonesa, isso porque, quando teve início a proliferação e o surgimento da doença, foi feriado lunar na China, que indica  a chegada de um novo ano.

“O principal destino dos chineses seria o Japão, no entanto, muitos optaram pelo cancelamento dos voos”, diz.