TJ BANNER JUNHO 2022
PREF MARACAJU JUNHO REFIS 2022
Menu
sábado, 25 de junho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
Saúde

Mato Grosso do Sul envia medicamentos contra coronavírus para socorrer Amapá

Goiás também enviou carregamento para socorrer o estado

26 maio 2020 - 11h44Por Diana Christie

Mato Grosso do Sul encaminhou um carregamento de fentanil, midazolam e rocurônio, remédios usados para a sedação e tratamento de casos graves do novo coronavírus, para o estado do Amapá. A carga foi transportada de avião pela Casa Militar.

“Pudemos auxiliar aquele estado com medicamentos e outros produtos pedidos em uma situação muito delicada que o estado está vivendo. Mato Grosso do Sul foi parceiro, apoiou e enviou um avião com medicamentos em uma ação bastante reconhecida por aquele estado, que sem dúvida nenhuma, teve um impacto muito importante em salvar vidas”, destacou o secretário estadual de Governo, Eduardo Riedel.

O pedido de ajuda humanitária chegou no sábado à noite, através do secretário de saúde do Amapá, Juan Mendes da Silva, com reforço do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM), e do senador Nelsinho Trad (PSD).

“Verificamos o nosso estoque porque o Amapá, a partir de quinta, ficaria sem medicamentos para pacientes que precisam de sedativos e precisam de ventilação mecânica, medicamentos sedativos e relaxantes musculares que são essenciais para a sobrevida destes pacientes”, explicou o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende.

Segundo ele, uma aeronave com medicamentos de Goiás também foi enviada pelo governador Ronaldo Caiado (DEM), para complementar o socorro ao Amapá.

“É muito importante a solidariedade e a ajuda humanitária. E não vai faltar em Mato Grosso do Sul. Temos estoque e já fizemos compra também”, tranquilizou Resende.

O remédio foi enviado como empréstimo e vai ser reposto. “A indústria que fabrica esse remédio também fez doação, mas está sem estoque. Eles estão fabricando para entrega na quarta e eles [governo de Amapá] vão nos devolver na quinta”.