Menu
Busca sexta, 29 de maio de 2020
camara municipal
Saúde

MS é o 5º estado do país em casos de mortalidade por câncer de mama

08 outubro 2013 - 08h00Por Carlos Guessy

O câncer de mama é a segunda causa de morte entre mulheres. Somente no ano de 2011, a doença fez 13.225 vítimas no Brasil. Para estimular a detecção precoce do câncer de mama, o Ministério da Saúde iniciou a campanha conhecido como Outubro Rosa.

A cor rosa simboliza alerta às mulheres para que façam o autoexame a partir dos 50 anos, a mamografia, diminuindo os riscos que aparecem nesta faixa etária. Para que mais mulheres possam fazer o exame, o Ministério investiu, em 2012, R$ 92,3 milhões, um aumento de 17% em relação a 2011.

Em qualquer lugar do mundo, a iluminação rosa é compreendida como a união dos povos pela saúde feminina. Em Brasília, desde o dia primeiro (1º), o prédio Central do Ministério da Saúde e o Congresso Nacional estão iluminados com luzes cor-de-rosa.

Em Campo Grande, o relógio da avenida Calógeras, a Prefeitura, a Morada do Baís, o Aeroporto e o Obelisco na Afonso Pena e a torre da TV Morena estão com uma nova roupagem de iluminação rosa.

Segundo a secretaria, Mato Grosso do Sul é o 5° estado do país em casos de mortalidade por câncer de mama. O governo estadual pretende reverter esta posição com ações individuais e coletivas, com elaboração de campanhas e disponibilização de ações de prevenção. Entre 2012 e 2013 espera-se que tenham 740 novos casos de câncer de mama no estado, destes 330 em Campo Grande.

As mulheres que quiserem fazer os exames e ver como está a saúde, o ônibus da Rede Feminina de Combate ao Câncer está diariamente no pátio do Hospital do Câncer Alfredo Abrão, na rua Marechal Rondon esquina com a Ernesto Geisel, das 7 às 19 horas. Os exames são gratuitos e as mulheres tem a oportunidade de fazer exames preventivos, de auto-exame, e outros que por ventura sejam necessários.

Na segunda semana do Outubro Rosa, a ação será levada para o CEM (Centro de Especialidades Médicas), onde as voluntárias da Rede Feminina realizarão o trabalho de conscientização. Já na terceira semana, as orientações serão feitas na UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) do bairro Universitário.

Sancionada pela presidente Dilma Rousseff, a Lei 12.732/12, conhecida como Lei dos 60 dias, garante aos pacientes com câncer o início do tratamento em no máximo 60 dias após a inclusão da doença em seu prontuário, no SUS. O prazo máximo vale para que o paciente passe por uma cirurgia ou inicie sessões de quimioterapia ou radioterapia, conforme prescrição médica.

 

Leia Também

É de Campo Grande: Aracy Balabanian tem alta após suspeita de covid
Geral
É de Campo Grande: Aracy Balabanian tem alta após suspeita de covid
Artista plástico e repórter cinematográfico, Lino Bambil morre em Campo Grande
Cidade Morena
Artista plástico e repórter cinematográfico, Lino Bambil morre em Campo Grande
Pistoleiro matador de jornalista é preso no MT e mostra identidade de parente morto
Interior
Pistoleiro matador de jornalista é preso no MT e mostra identidade de parente morto
Prefeito desrespeita decisão judicial, abre comércio e leva multa de R$ 20 mil
Geral
Prefeito desrespeita decisão judicial, abre comércio e leva multa de R$ 20 mil