TCE JUNHO 2022
TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
terça, 28 de junho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
FICA QUENTE FICA FRIO

Mudança de temperatura dispara doenças respiratórias em MS

Pediatra pontua que a melhor forma é vacinar os pequenos; campanha da gripe está aberta

23 maio 2022 - 07h00Por Nathalia Pelzl

As reclamações sobre a superlotação das unidades de saúde em Campo Grande têm sido constantes. A chegada das baixas temperaturas contribuem para uma maior procura de atendimento médico devido a problemas de saúde, principalmente os respiratórios em crianças. 

"Antes mesmo do frio intenso, as crianças já estavam ficando muito doentes, gripes, corizas e tosses, estão afligindo muito os pais e as mães e lotando os pronto-socorros e os consultórios, a gente tenta remediar da melhor forma possível, uma das coisas é vacinar nossos filhos contra a gripe", destaca a pediatra Natacha Dalcolmo.

É válido pontuar que a campanha da vacina da gripe está aberta para crianças acima de 6 meses de idade. 

Conforme a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), desde o mês de abril, a procura por atendimento pediátrico na Rede Municipal de Saúde aumentou exponencialmente se comparado com os meses anteriores. 

Segundo a pasta, há registro de aumento de cerca de 200% no volume de atendimento em determinados períodos. 

As síndromes respiratórias representam uma parcela significativa da demanda, no entanto, conforme explicado, existem outras patologias presentes como as viroses e emergências clínicas. 

Em média, somente nas unidades de urgência e emergência, UPAS e CRSs, 1.100 crianças são atendidas por dia. O maior volume de atendimento se concentra no início da semana. 

Para amenizar o problema, a Sesau destacou ao TopMídiaNews, que tem buscado reforçar o quadro funcional destas unidades através da convocação de novos profissionais. 

Atualmente, todas as unidades onde há o atendimento em pediatria estão sendo mantidas com escalas completas, tendo em média de 5 a 6 profissionais por período. 

“A SESAU faz o monitoramento constante do fluxo de atendimento nestas unidades e, havendo necessidade, encaminha uma unidade/equipe de apoio para dar suporte nos atendimentos, sobretudo de casos de menor gravidade que eventualmente possuem tempo de espera maior. Atualmente, o Município conta com 92 médicos pediatras em seu quadro funcional, fazendo o atendimento em toda a Rede, o que inclui as unidades básicas e de saúde da família. O quantitativo de profissionais, inclusive, é superior à média nacional considerando a proporção populacional”, finalizou a pasta.