Menu
sexta, 14 de agosto de 2020
Saúde

Na linha de frente do combate, Cidinho perdeu batalha para covid-19 e deixou vazio nos corações

“Mais um dos nossos grandes guerreiros que perdemos nesta guerra sem fim contra o coronavírus", destacou o secretário estadual de Saúde

02 julho 2020 - 15h58Por Diana Christie

O que muitos veem como estatística é um vazio no coração de amigos e familiares, que perdem uma pessoa amada para o novo coronavírus. Assim aconteceu com Aparecido dos Santos Alexandre, conhecido carinhosamente como Cidinho.

Funcionário da prefeitura de Douradina, lotado na Secretaria Municipal de Saúde, Cidinho Alexandre era Coordenador Municipal de Vigilância Epidemiológica e Presidente do Conselho Municipal de Saúde, além de integrar o Comitê Permanente de Enfrentamento à Covid-19.

Segundo a prefeitura, “funcionário dedicado e preocupado com a saúde da população de Douradina, Cidinho Alexandre trabalhava incansavelmente para combater o mosquito da dengue e agendou várias vezes o carro Fumacê para pulverizar a cidade, visando a diminuição dos casos no município, pois sua preocupação com essa doença era constante”.

Na linha de frente do combate à pandemia, ele ajudava a orientar as medidas para diminuir o contágio no município e deu a própria vida pelo trabalho. Foi contaminado e, após vários dias internado no Hospital Evangélico de Dourados, não resistiu.

“Cidinho Alexandre sempre foi muito dedicado e solícito no trabalho. Sua partida representa uma grande perda para o serviço público e para toda a população de Douradina, não somente pelo profissional competente e dedicado que sempre foi, mas acima de tudo, pelas qualidades que faziam dele um grande ser humano”, diz nota da prefeitura.

A morte do servidor público chocou a cidade, que está no epicentro da doença, e teve menção honrosa do próprio secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, que lamentou a perda do soldado em combate.

“Mais um dos nossos grandes guerreiros que perdemos nesta guerra sem fim contra o coronavírus! Deixa-nos o exemplo de profissional dedicado e comprometido com a saúde de nossa gente. Que Deus conforte sua família e a todos os amigos...”, publicou o secretário nas redes sociais.

Até o boletim epidemiológico desta quinta-feira (2), foram 91 mortes confirmadas pela doença em Mato Grosso do Sul. O número deve ser atualizado amanhã, com registros realizados após às 10h.

Leia Também

Homem baleado na cabeça na Mato Grosso morre na Santa Casa
Cidade Morena
Homem baleado na cabeça na Mato Grosso morre na Santa Casa
Três ex-guardas municipais envolvidos na milícia dos Name são soltos pela Justiça
Cidade Morena
Três ex-guardas municipais envolvidos na milícia dos Name são soltos pela Justiça
Baleado na avenida Mato Grosso está em estado gravíssimo na Santa Casa
Cidade Morena
Baleado na avenida Mato Grosso está em estado gravíssimo na Santa Casa
Energisa cobra atestado de cliente suspeito de covid para não cortar luz em Campo Grande
Cidade Morena
Energisa cobra atestado de cliente suspeito de covid para não cortar luz em Campo Grande