Menu
segunda, 28 de setembro de 2020
Saúde

Prefeitura não pode mais obrigar odontólogos a fazer classificação de risco fora da área

Profissionais eram obrigados a realizar a classificação de risco dos pacientes, sob pena de medidas disciplinares e o corte de produtividade

13 fevereiro 2019 - 09h42Por Da redação / Assessoria

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul acatou pedido de liminar do SIOMS – Sindicato dos Odontólogos de Mato Grosso do Sul, determinando que a administração municipal de Campo Grande deixe de exigir/determinar que os Odontólogos da rede pública municipal de saúde realizem a classificação de risco, tanto na urgência/emergência quanto na atenção básica, fora dos limites de sua área de atuação.

A ação movida pelo Sindicato se deu porque a Secretaria Municipal de Saúde enviou circulares internas aos profissionais odontólogos obrigando-os a realizar a classificação de risco dos pacientes que dão entrada nas unidades de saúde do Município, sob pena de medidas disciplinares e o corte de produtividade.

Na ação, o SIOMS demonstrou que a competência legal para a realização da classificação de risco quando a busca é por atendimento de enfermagem ou médico-hospitalar é do Enfermeiro e do Médico e não do profissional da área de Odontologia e também que a realização, fora da área de atuação profissional do Odontólogo pode caracterizar crime de exercício ilegal da medicina ou da profissão, conforme o artigo 282, do CP e artigo 47, da LCP.

A presidente do SIOMS, Dra. Marta Brandão, comemorou a decisão. “Nós, odontólogos, não podemos atuar na área de outros profissionais, sob o risco de sermos responsabilizados, inclusive criminalmente. Entramos com esta ação para proteger nossos profissionais e também a população, que terá garantido o seu direito a atendimento por profissionais habilitados para aquela área de atuação. Foi uma importante vitória para todos os odontólogos que trabalham na rede púbica municipal de Campo Grande”.

Diante das alegações, o desembargador Eduardo Machado Rocha decidiu favoravelmente ao SIOMS, dando prazo de 48 horas para que o município cumpra a decisão.

O número da ação é 1401416-47.2019.8.12.0000

Leia Também

Jovem encontra corpo do irmão enterrado no quintal do vizinho
Geral
Jovem encontra corpo do irmão enterrado no quintal do vizinho
Glória Maria lamenta excesso de militância: 'qualquer coisa é racismo, assédio, tá um saco'
Geral
Glória Maria lamenta excesso de militância: 'qualquer coisa é racismo, assédio, tá um saco'
Bêbado, homem é preso por dirigir Fiorino sem dois pneus em Chapadão do Sul
Interior
Bêbado, homem é preso por dirigir Fiorino sem dois pneus em Chapadão do Sul
Mandetta chama deputada bolsonarista de 'nauseabunda' após piada com cota do Magazine Luiza
Geral
Mandetta chama deputada bolsonarista de 'nauseabunda' após piada com cota do Magazine Luiza