GOV AGEMS
Menu
quarta, 08 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
TRE
Saúde

Saúde de Campo Grande faz mais uma vítima: serralheiro morre por demora em transferência

24 maio 2016 - 15h08Por Alessandra Carvalho

O serralheiro Fernando Brites, 57 anos, não resistiu e morreu após ficar 11 dias internado na UPA (Unidade de Pronto Atendimento Comunitário), do bairro Coronel Antonino, em Campo Grande, e depois transferido para o Hospital Regional.


A família foi à Defensoria Publica de Mato Grosso do Sul e foi feito o pedido de vaga para ele ser transferido para um hospital público ou clinica particular com urgência. A suspeita é de que ele estivesse com H1N1, mas e foi constatada uma fibrose pulmonar.

O sobrinho Rafael Brites, 27 anos, disse Fernando foi transferido para o Hospital Regional e ficou mais nove dias na área vermelha e CTI (Centro de Tratamento Intensivo). "O médico que recebeu ele no hospital disse que o estado de saúde era muito grave e, devido à demora para ser hospitalizado, ficou mais dificilo".

Fernando começou a sentir dores fortes no corpo e frebre. Ele foi até o posto de saúde e receitaram apenas medicamentos. Ele tinha problemas de hérnia e estava na fila de espera para fazer a cirurgia e foi levado para o UPA do Coronel Antonino e ficou em uma sala isolada, respirando por ajuda de aparelhos de balão de oxigênio.

Um oficial de Justiça chegou a informar o Governo de Mato Grosso do Sul, que pode ser multado judicialmente no valor de R$ 30 mil caso não arrumasse a vaga com caráter de urgência.