(67) 99826-0686

Semana de Combate à Hanseníase terá ações de 27 a 31 de janeiro

Saúde

25 JAN 2014
Schimene Weber
07h46min
Foto: Reprodução

É comemorado, no dia 26 de janeiro, o Dia Mundial de Combate à Hanseníase. A Secretaria Municipal de Saúde Pública, em seu papel, irá promover a distribuição de panfletos, realização de palestras educativas, busca ativa de casos, diagnóstico e tratamento. O objetivo da estratégia é proporcionar o diagnóstico precoce e desta maneira diminuir as sequelas incapacitantes da doença. 

Já no período de 27 a 31 de janeiro, as unidades de saúde espalhadas pela Capital estarão intensificando as ações de busca de casos e conscientização da Semana de Combate à Hanseníase.

Doença - A hanseníase, também conhecida como lepra, é uma doença infecto-contagiosa, causada pelo Mycobacterium leprae, que atinge a pele e os nervos do paciente.

Os principais sintomas são as manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou amarronzadas em qualquer parte do corpo, além de áreas da pele que não coçam, formigamento e dormência, com diminuição ou ausência de sensibilidade ao calor, frio, dor e ao toque.

Dados - No ano de 2013 foram notificados 110 casos novos da doença, com índice de cura de 81%. Já no ano de 2012 foram notificados 125 casos novos, com índice de cura de 88,1%.

O Ministério da Saúde preconiza índice de cura de 90%. Nos dois anos, o índice não foi alcançado, isso se dá ao fato de alguns portadores da doença abandonarem o tratamento devido a duração de seis a doze meses, podendo ser prolongado por mais um ano, com dose diária.

Veja também